O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta laranja de risco de queda de temperatura para Santa Catarina e mais 13 estados. Essa classificação indica a possibilidade de a temperatura cair mais de 5ºC, oferecendo risco à saúde, segundo o instituto.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Nesta sexta (19), os termômetros de mais de 30 cidades de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul ficaram abaixo de 0ºC após chegada da frente fria que derrubou temperaturas em todo o país.

A menor temperatura do ano na Região Sul, -6,4ºC, foi registrada em Bom Jardim da Serra, em Santa Catarina, seguida por Urubici (-5,4ºC), São Joaquim (-4,3ºC) e Urupema (-2,9ºC). O estado registrou temperaturas negativas em 27 cidades.

Dentre as cidades do Rio Grande do Sul, a que teve menor temperatura foi São José dos Ausentes, com -2,8ºC. As demais cidades são Quaraí (-2,5ºC), Vacaria (-2,2ºC), Cambará do Sul (-1,7ºC), Serafina Corrêa (-0,8ºC), Soledade (-0,3ºC), São Mateus do Sul (-0,2ºC), Lagoa Vermelha (-0,1ºC).

Continua depois da publicidade

Após registro de neve em SC, temperatura despenca em todo o Estado

Estados com alerta laranja de perigo

Inmet orienta população a se informar regularmente sobre as condições meteorológicas

  • Acre
  • Amazonas
  • Minas Gerais
  • Paraná
  • Rio de Janeiro
  • Rondônia
  • São Paulo
  • Bahia
  • Espírito Santo
  • Mato Grosso
  • Goiás
  • Mato Grosso do Sul
  • Rio Grande do Sul
  • Santa Catarina

Em Santa Catarina, a Defesa Civil também emitiu um alerta de risco à saúde por causa do frio intenso. O órgão do governo estadual indica que há “alto risco de ocorrência de hipotermia e agravamento de doenças cardíacas e respiratórias”. O alerta também aponta risco de congelamento de pistas nas manhãs desta sexta e do sábado (20).

São Joaquim suspende aulas por conta do frio intenso

Na noite de quinta (18), caiu neve pela primeira vez neste inverno em São Joaquim e em Urubici, na serra de Santa Catarina. Em Bom Jardim da Serra houve chuva congelada.

Continua depois da publicidade

A frente fria que avança pelo país nesta sexta é causada pela associação entre ar polar intenso que avança pela América do Sul e um centro de baixa pressão atmosférica a leste da Patagônia, que impulsionou o frio na direção do Brasil, segundo a Metsul Meteorologia.

O avanço do frio deve causar a tarde mais fria do inverno e do ano na capital paulista. Por volta das 9h desta sexta, a região de Parelheiros, no extremo sul da cidade de São Paulo, registrava 7ºC. Em Itaquera, bairro da zona l este paulistana, os termômetros registraram 11ºC no mesmo horário.

A temperatura máxima prevista para a cidade nesta sexta já foi atingida no início da madrugada, quando termômetros registraram em média 17,8ºC na capital, segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas da Prefeitura de São Paulo).

“No decorrer do dia, a entrada do ar frio de origem polar mantém a temperatura baixa. A sensação de frio será intensa devido aos ventos de moderada intensidade. A mínima de 8°C deverá ser registrada entre a tarde e a noite.”

Continua depois da publicidade

“A gente se esconde do frio, eles procuram”: como é viver na cidade mais fria do Brasil

A sensação térmica em alguns pontos da cidade ficou abaixo dos 4ºC. É o caso do aeroporto de Congonhas, entre os bairros de Campo Belo e Jabaquara, na zona Sul, que registrou sensação térmica de 0ºC por volta do meio-dia. Em Santana, zona Norte, onde fica o Campo de Marte, a sensação foi de 3ºC, segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas da Prefeitura de São Paulo).

A Defesa Civil decretou estado de alerta para baixas temperaturas na cidade desde as 16h15 desta quinta-feira (18).

Cindo dicas para amenizar o frio

1- Cubra sofás e camas

Colocar um cobertor ou manta com “pelinhos” pode servir como isolante térmico​. “Quando a gente senta ou deita, a superfície do tecido está fria. Se você tiver uma coberta assim, pode revestir sua cama. Ao entrar em contato com o tecido, seu corpo perde menos calor”, diz o engenheiro Rodrigo Unzueta, da FEI

2- Deixe o sol entrar

Aproveite a luz do sol onde ela estiver batendo para esquentar as paredes, chão e móveis. Mesmo depois que o sol se põe, esse calor residual nos objetos ajuda a manter o ambiente aquecido por mais um tempo

Continua depois da publicidade

3- De olho nos tecidos

É preciso estar bem agasalhado, mas usar peças de algodão por baixo da roupa ajuda a preservar o calor do corpo sem a necessidade de sobreposição de várias peças

4- Aqueça mãos e pés

As extremidades do corpo requerem atenção especial. Caso estejam pálidos, é um sinal de que não estamos retendo calor suficiente e falta proteção

5- Cuidado com bebidas alcoólicas

Apesar da crença de que elas aquecem o corpo, o que ocorre é a redução da nossa percepção do frio. “O álcool provoca a dilatação dos vasos, o que aumenta a perda de calor através da pele”, diz o pneumologista Gustavo Prado

*Por Matheus Moreira

Leia também

Onze pessoas são presas por lavagem de dinheiro em SC e carros de luxos são apreendidos

Continua depois da publicidade

Piangers participa de sessão do filme “Papai é Pop” em Florianópolis

UFSC e IFSC terão vestibular unificado pela primeira vez; veja como será

Destaques do NSC Total