O Inter de Lages pode ficar impossibilitado de participar do Campeonato Catarinense 2024, de acordo com um comunicado enviado pela agremiação. Nesta sexta-feira (8), o clube emitiu uma nota se posicionando sobre um documento do Ministério Público que recomendou à Prefeitura de Lages não continuar com o processo de licitação para a colocação do gramado sintético no Estádio Vidal Ramos Júnior, o Tio Vida. 

Continua depois da publicidade

Leia mais notícias do Esporte no NSC Total

Clique aqui para entrar na comunidade do NSC Total Esporte no WhatsApp

A recomendação do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) propõe que seja feita uma apuração e análise das razões para a contratação de empresa para o serviço, especialmente considerando a recente revitalização do gramado natural do estádio. 

Para o Leão Baio, a recomendação do MPSC e a decisão do município em acatá-la e cancelar o processo licitatório ameaça a participação do clube no Campeonato Catarinense de 2024, impossibilitando que o time possa mandar partidas. 

Continua depois da publicidade

A Federação Catarinense de Futebol (FCF) disse por meio de sua assessoria que não recebeu nenhuma comunicação oficialmente, e que a homologação do regulamento da competição acontecerá no dia 21 de dezembro. Ainda de acordo com a federação, o clube deve indicar outro estádio caso não possa jogar no seu estádio. A reportagem da NSC fez contato com a Prefeitura de Lages, que ainda não se posicionou sobre o assunto. 

Marcos Aurélio Cunha revela o que espera do Figueirense: “Equipe competitiva e que corre”

Entenda o caso

O Inter de Lages acordou com a Prefeitura que seria colocado um gramado sintético no estádio onde joga, especialmente agora para o Campeonato Catarinense. Para o clube, essa troca beneficiaria toda comunidade, pois o local também é utilizado para partidas amadoras e para o lazer dos lageanos. 

Porém, segundo o MPSC, é necessário que se apure questões orçamentárias, justificativas para o uso do espaço público, manutenção, e aspectos específicos da execução do projeto. 

Para o MPSC, as suspeitas são de que a adequação do bem público possa beneficiar apenas a entidade privada, no caso, o Esporte Clube Internacional de Lages.

Continua depois da publicidade

Veja nota do Inter de Lages sobre o Estádio Municipal Vidal Ramos Júnior

O Esporte Clube Internacional (Inter de Lages) informa ter tomado conhecimento da recomendação do Ministério Público sobre a licitação para a revitalização do Estádio Vidal Ramos Junior (Tio Vida) e da decisão do município de Lages de cancelar o processo de escolha da empresa que ficaria responsável pelas obras. O clube entende que a instalação de gramado sintético, como previa a licitação, permitiria que toda a comunidade utilizasse ainda mais o estádio para competições amadoras e atividades de lazer, mas, no atual contexto, o Inter não poderá mandar suas partidas do Campeonato Catarinense da Série A de 2024 no estádio, diante de sua torcida. Diretoria, apoiadores e parceiros do Internacional estão buscando alternativas para tornar viável a participação do clube na competição.

O Inter de Lages é um símbolo de identidade de lageanos e serranos, uma instituição construída, ao longo de décadas, pelo esforço coletivo de centenas de milhares de torcedores, apoiadores, dirigentes, imprensa e figuras de relevo do poder público e da iniciativa privada. Dois exemplos concretos atestam a relevância cultural, social e econômica do clube para Lages e sua população: 1) foi a crescente popularidade do Internacional que, em 1954, ajudou a tirar do papel o projeto de construção de um estádio municipal. Desde então, não só o Inter, mas também equipes de futebol amador e outros entusiastas do esporte na cidade disputam jogos e competições no local; 2) em 2012, como ratificação da importância do clube como símbolo de identidade e orgulho dos lageanos, a Câmara de Vereadores aprovou, por unanimidade, o projeto que reconheceu o Esporte Clube Internacional como patrimônio cultural do município.

O Inter de Lages informa ainda que, caso não haja local adequado, que obedeça às exigências da Federação Catarinense de Futebol, nem viabilidade financeira, o clube poderá, infelizmente, deixar de participar do Campeonato Catarinense – e isso em uma temporada tão marcante, em que o Inter, uma das mais longevas e tradicionais camisas do futebol catarinense, vai completar 75 anos de fundação e em que o Campeonato Catarinense vai celebrar 100 anos de existência.

Ressaltamos que o Esporte Clube Internacional fará todos os esforços necessários é possíveis para disputar o Campeonato Catarinense da Série A de 2024.

Continua depois da publicidade

Esporte Clube Internacional

Diretoria

Confira os doze clubes que vão disputar o Campeonato Catarinense 2024

Assista também:

*Pablo Brito é estagiário sob a supervisão de Diogo Maçaneiro

CBF divulga ranking de clubes e Avaí lidera entre os catarinenses; veja a lista

Após uma década, torcedores do Vasco e Athletico Paranaense relembram briga na Arena Joinville

Plano para construção de ginásio municipal em Joinville avalia duas áreas

Publicidade

Além de muita informação relevante, o NSC Total e os outros veículos líderes de audiência da NSC são uma excelente ferramenta de comunicação para as marcas que querem crescer e conquistar mais clientes. Acompanhe as novidades e saiba como alavancar as suas vendas em Negócios SC

Destaques do NSC Total