nsc
an

Pandemia

Itapoá tem praia lotada e pessoas sem máscaras durante o feriado

Medidas restritivas do Estado proíbem permanências nas praias em SC

12/10/2020 - 15h35 - Atualizada em: 12/10/2020 - 15h38

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Câmera de monitoramento registrou praia lotada em Itapoá
Câmera de monitoramento registrou praia lotada em Itapoá
(Foto: )

A praia Itapema do Norte, em Itapoá, ficou lotada no fim da manhã desta segunda-feira (12) durante o feriado e em meio a pandemia do coronavírus. Imagens de uma câmera de monitoramento publicadas nas redes sociais mostram pessoas aglomeradas e sem usar as máscaras obrigatórias.

> Quer receber notícias de Joinville e Norte de SC por WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo do A Notícia

Segundo as medidas restritivas definidas pelo governo do Estado, a permanência nas praias está proibida e há apenas a liberação para prática de esportes individuais nesses espaços. No entanto, a realidade é outra no litoral catarinense. A praia do Rosa também registrou lotação neste feriado em Imbituba.

> Feriado tem lotação máxima nos hotéis e movimento na praia em Balneário Camboriú; veja fotos

Além da falta de consciência da população, os municípios não têm conseguido fiscalizar a aglomeração nas praias. A prefeitura de Itapoá afirmou que tem uma equipe de apenas cinco profissionais para fiscalizar os decretos e portarias municipais e estaduais.

- Apresentamos um projeto de lei ao Legislativo para contratação de mais dez fiscais para fiscalizar os comércios e as pessoas nas praias, mas a votação não foi favorável e o projeto foi recusado - afirma o chefe de gabinete da prefeitura, Jadiel Miotti.

> Opinião: os decretos estaduais morreram na praia; e precisamos falar sobre isso

Segundo ele, outro projeto que previa multa para comerciantes que desrepeitarem as regras foi aprovado pela Câmara de Vereadores e está em vigor. Miotti diz que a fiscalização em Itapoá tem sido efetiva, dentro das limitações impostas pelo número reduzido de fiscais.

- Nós queremos e tentamos contratar mais efetivo e não conseguimos. Pretendemos agora fazer um novo projeto para conseguir aumentar o número de fiscais - aponta.

A prefeitura diz que a Polícia Militar tem auxiliado na medida do possível na fiscalização das regras, apesar de também ter efetivo reduzido. A PM afirmou que atua apenas no cumprimento das medidas estaduais e que a fiscalização nas praias é de resposabilidade da prefeitura.

> Golfinho raro é encontrado na praia do Ervino, em São Francisco do Sul

Colunistas