nsc
dc

Futebol

Jogadores da Seleção Brasileira decidem disputar a Copa América, diz site

Estreia na competição continental será no domingo (13) contra a Venezuela

07/06/2021 - 10h28

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
Grupo, porém, não demonstra a insatisfação com a realização da competição no país.
Grupo, porém, não demonstra a insatisfação com a realização da competição no país.
(Foto: )

Os jogadores da Seleção Brasileira vão, sim, disputar a Copa América. A informação foi trazida à tona no fim da manhã desta segunda-feira (7) pelo 'ge' e põe fim às especulações quanto à presença de atletas no torneio continental. 

Desde o fim da última semana o grupo mostrou insatisfação com a forma com que a competição foi trazida para o Brasil — principalmente por conta do cenário da pandemia de Covid-19.

> Receba notícias de SC por WhatsApp

Conforme o GE, a decisão deve ser anunciada nesta terça-feira (8), após o jogo contra o Paraguai pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Apesar da confirmação da Seleção no torneio continental, a tendência é de que os jogadores não escondam indignação e exponham um manifesto com tom crítico à realização do evento.

A estreia do Brasil na Copa América será diante da Venezuela, no próximo domingo (13), às 18h, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. A primeira rodada ainda tem Colômbia e Equador às 21h do mesmo dia na Arena Pantanal. 

Na segunda-feira, Argentina e Chile jogam às 18h no Nilton Santos e Paraguai e Bolívia se enfrentam no Olímpico de Goiânia às 21h.

Denúncia de assédio

Trechos de uma conversa de Rogério Caboclo com a funcionária que o denunciou por assédio moral e sexual foram revelados na noite deste domingo (6). Horas antes, o presidente da CBF foi afastado do cargo.

O "Fantástico" reproduziu parte de gravações, feitas no dia 16 de março deste ano. Nos áudios, Caboclo pergunta se a funcionária "se masturba" e se ela "está dividida" entre dois funcionários.

Além disso, o presidente oferece bebida alcoólica a ela e relata que tinha prometido não falar mais de assuntos particulares com a funcionária.

Para preservar a vítima, suas respostas não foram reproduzidas em reportagem exibida no programa da Globo. O "ge", porém, transcreveu a conversa na íntegra.

Neste domingo, a Comissão de Ética do Futebol determinou o afastamento de Caboclo do cargo por pelo menos 30 dias, com possibilidade de prorrogação, para se defender devidamente da denúncia de assédio moral e sexual.

Com informações da Folhapress

Colunistas