nsc
an

Investigação

Joinvilense com sete CPFs e suspeita de cometer 51 estelionatos é presa na Paraíba

Segundo a polícia, ela comete os crimes há quase 40 anos e tem patrimônio avaliado em R$ 10 milhões, em Joinville

22/06/2022 - 13h58

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Viatura da Polícia Civil da Paraíba
Polícia prendeu joinvilense em uma cooperativa de crédito
(Foto: )

Uma joinvilense foi presa em Campina Grande (PB) na terça-feira (21) após se passar por cliente de uma cooperativa de crédito. Segundo a Polícia Civil, ela tem sete CPFs e ainda responde a 51 processos por estelionato em diferentes estados do Brasil. As informações são do g1.

> Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

A polícia informou que a mulher, de 55 anos, já foi presa outras duas vezes pelo mesmo crime. Entre as vítimas de golpes, estão uma ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e uma desembargadora da Bahia. Já os processos são na Paraíba, Rio Grande do Norte, Santa Catarina e São Paulo.

Em entrevista à TV Paraíba, o superintendente da Polícia Civil de Campina Grande, delegado Glauber Fontes, contou que as polícias de outros estados haviam informado que a suspeita estaria na cidade paraibana para tentar aplicar golpes em agências bancárias.

A Polícia Civil conseguiu encontrar a suspeita dentro de uma cooperativa de crédito, enquanto se passava por cliente da instituição. Ela foi presa em flagrante.

De acordo com o delegado, a mulher falsificava documentos e fingia ser cliente das agências para solicitar saques. Ela teria, inclusive, aplicado um golpe de R$ 20 mil em Campina Grande, em 2020.

Segundo o g1, o delegado Demétrius Patrício, que também investiga o caso, contou que a mulher é suspeita de praticar os crimes de estelionato desde os 18 anos. Ela teria um patrimônio avaliado em R$ 10 milhões em Joinville.

Leia também:

Incêndio que matou homem em São Bento do Sul pode ter sido acidental, diz polícia

Homem mata segurança atropelado, causa revolta e é morto por espancamento em Itapoá

Idoso mata homem com golpes de faca e foice em Canoinhas

Colunistas