nsc
an

Saúde

Joinville confirma mais duas mortes por dengue; são quatro vítimas em 2022

Cidade acumula 4,6 mil casos confirmados da doença e quase 6 mil focos do mosquito Aedes aegypti neste ano

09/05/2022 - 16h46 - Atualizada em: 09/05/2022 - 16h48

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Mosquito transmissor da dengue
Ao todo, Joinville contabiliza quatro mortes por dengue em 2022
(Foto: )

Joinville confirmou nesta segunda-feira (9) mais duas mortes por dengue. As vítimas são dois homens, moradores dos bairros Costa e Silva e Iririú, que morreram entre o fim de abril e o início de maio.

> Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

O município já havia registrado duas mortes por dengue em 2022. O terceiro óbito foi de um homem, de 87 anos, que morava no Costa e Silva e tinha múltiplas comorbidades. Ele faleceu em 27 de abril, em um hospital público de Joinville.

A quarta morte também foi de um homem, de 74 anos, que residia no Iririú e tinha quadro de hipertensão. Ele estava internado em um hospital público e faleceu em 3 de maio, segundo a prefeitura.

As duas confirmações aconteceram após investigações epidemiológicas realizadas pela equipe técnica da Vigilância Epidemiológica, com base nos históricos de saúde e também nos prontuários dos pacientes, além dos resultados dos exames realizados durante o período de hospitalização.

Desde o início deste ano, Joinville confirmou 4,6 mil casos de dengue, além de ter identificado 5,9 mil focos do mosquito Aedes aegypti. Os bairros com mais casos confirmados são Costa e Silva, Iririú, Comasa, Jardim Iririú e Aventureiro.

De acordo com o Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti (LIRAa), a maior parte dos focos do mosquito ficam localizados em residências. Por este motivo, é fundamental evitar o acúmulo de água, acondicionar garrafas com a boca para baixo, colocar areia nos pratos dos vasos e manter as calhas limpas, por exemplo.

Leia também:

Sobe para 26 o número de mortes por dengue em SC

Gripe, dengue ou Covid-19? Sintomas e diferenças das doenças

Flurona: sintomas da dupla infecção por Covid e gripe

Colunistas