nsc
an

Projeto

Joinville pode ganhar novo parque em área de antiga estação de tratamento de esgoto

Área de lazer está em estudo para ser instalada onde hoje estão lagoas de tratamento da antiga estrutura

24/11/2021 - 15h55 - Atualizada em: 25/11/2021 - 10h47

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Imagens do projeto para parque na ETE
Imagens do projeto em estudo sobre construção de parque na antiga ETE
(Foto: )

Joinville pode ganhar um novo parque na área da antiga estação de tratamento de esgoto (ETE) do Jarivatuba, na zona Sul da cidade. Ela deve ser desativada assim que a nova estrutura construída pela Companhia Águas de Joinville for colocada em pleno funcionamento, dando espaço a uma área de lazer para a população.

> Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

O assunto foi tema de debate na comissão de urbanismo da Câmara de Vereadores de Joinville. Os parlamentares queriam entender quais os planos da Águas de Joinville para o local onde atualmente ficam as lagoas de tratamento de esgoto.

A nova ETE está em pré-operação e foi construída para atender uma das principais reivindicações da comunidade que mora próxima da estrutura. Durante anos, os moradores lidaram com o mau cheiro das lagoas, que deu origem a mais de 600 processos na Justiça.

> Mau cheiro de estação de esgoto em Joinville motiva mais de 700 ações judiciais

Para resolver a situação, a companhia assinou um termo de ajustamento de conduta em 2013, prevendo a construção da nova estação de tratamento e outras medidas, como a instalação de uma área de lazer na região da ETE do Jarivatuba.

Na reunião na Câmara de Vereadores, o presidente da Águas de Joinville, Giancarlo Schneider, apresentou uma proposta que está em estudo para construção de um parque com área de 100 mil metros quadrados. O projeto inclui pista de skate, academias ao ar livre, quadras esportivas e pista para corrida e caminhada.

Nova estação de tratamento foi construída ao lado da antiga
Nova estação de tratamento foi construída ao lado da antiga
(Foto: )

Estudos de impacto ambiental em andamento

O parque cobriria as quatro lagoas mais próximas do bairro Jarivatuba. Porém, isso depende do aterramento, cujo impacto ambiental está sendo analisado. A empresa contratada pela Águas de Joinville para fazer o estudo deve finalizar o trabalho até março de 2022.

A área do parque abrangeria uma porção relativamente pequena de todo o imóvel onde hoje está a ETE. Com isso, a nova estrutura de tratamento de esgoto teria um espaço para futuras ampliações e o terreno ainda ficaria envolto por uma cobertura florestal. O local onde estão as demais lagoas poderia ser usado para futuras ampliações do parque.

Schneider afirmou aos vereadores que não é possível dar prazos para uma possível implantação do parque, já que os próximos passos dependem da finalização do estudo de impacto ambiental.

O aterramento das lagoas poderia ser realizado com detritos de construção civil, o que possibilitaria o uso dos materiais que sobrarem das obras da expansão da rede de esgoto em Joinville.

Leia também:

Prefeitura de Joinville tem planos para criar “Palácio das Orquídeas”

Com reforma, Parque da Cidade de Joinville chega aos dez anos

Joinville tem plano de parque ao longo do Cachoeira; “deck Fritz” está na proposta

Fiesc detalha projeto para complexo no Moinho Joinville; confira imagens

Colunistas