nsc
an

Aulas presenciais

Joinville tem 15 mil estudantes de volta ao ensino 100% presencial; veja como foi o retorno

Mudança serve para estudantes do 1º ao 3º ano da rede municipal de ensino

23/08/2021 - 09h51

Compartilhe

Sabrina
Por Sabrina Quariniri
Escola no Anita Garibaldi recebeu os alunos na manhã desta segunda-feira
Escola no Anita Garibaldi recebeu os alunos na manhã desta segunda-feira
(Foto: )

Estudantes da rede pública municipal de ensino retornaram para as aulas 100% presenciais na manhã desta segunda-feira (23), em Joinville. Inicialmente, as mudanças impactam 15 mil alunos, do 1º ao 3º ano. Neste momento, o município também avalia a capacidade física das escolas para, futuramente, receber as demais turmas.

> Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

Sob uma forte neblina e temperatura abaixo dos 20°C, Manuela do Nascimento Pereira, a Manu, de 8 anos, caminhou ao lado da mãe, Sabine Mello Pereira, até a escola onde estuda, no bairro Anita Garibaldi.

O clima gelado, no entanto, não superou o frio na barriga de Manu, que passou o fim de semana todo na expectativa para rever os colegas e fazer novos amigos.

- Estava sendo chato no [ensino] híbrido. Tinha que ficar sozinha com minha mãe fazendo as atividades. Hoje eu fiquei muito animada - relata a menina, que nesta segunda-feira trocou o computador e as atividades impressas pelo caderno e a caneta.

Ambiente seguro

A animação da filha também contagiou a administradora Sabine, que definiu como “difícil” a educação domiciliar, por mais que a filha tenha conseguido acompanhar o conteúdo passado pela escola. 

- Conseguimos manter toda orientação, mas mesmo assim, a professora está mais capacitada para ensinar do que os pais. Tem toda técnica e método - aponta a mãe.

A administradora também se sente tranquila com o retorno presencial de Manu, já que considera o ambiente escolar seguro.

Ela aponta que, desde fevereiro, quando as aulas retornaram em sistema de rodízio com o ensino remoto - uma semana no presencial e na semana seguinte no remoto -, professores e coordenação já sinalizavam que estavam preparados para o retorno 100% presencial.

- Os professores já mantiveram a ordem do uso de máscara e álcool em gel, desde o ensino híbrido. [Orientavam] a não compartilhar lanche no recreio. Eu estou bem tranquila - diz.

Diretrizes do Estado permanecem em vigência

As unidades de ensino de Santa Catarina, sejam elas públicas ou privadas, podem organizar e definir o ensino presencial ao seu modo, desde que sigam as diretrizes do Estado e regras do Plano de Contingência Escolar,que ainda precisam ser utilizadas.

> Assine a newsletter do A Notícia e receba os destaques da região no seu e-mail

Portanto, estudantes do grupo de risco já imunizados depois da dose única ou da segunda dose da vacina podem voltar ao ensino presencial, assim como profissionais do grupo de risco.

O mesmo vale para aqueles que moram com idosos ou pessoa com comorbidade. Assim que essas pessoas estejam imunizadas, o profissional deve retornar à unidade escolar.

As gestantes podem continuar a trabalhar de forma remota, mesmo com a aplicação da vacina contra a Covid-19.

Quando Manuela passou pelo portão da escola, manteve o distanciamento dos colegas, sinalizado no chão por faixas amarelas, teve sua pressão aferida e passou álcool nas mãos.

Moradora de Joinville recebe vacina contra a Covid no glúteo e viraliza na internet

A menina, inclusive, tem na ponta da língua o que é preciso fazer diariamente na escola para manter a segurança e evitar a disseminação da Covid-19.

- Eu vou estar sempre usando a máscara e trocar depois do recreio. O álcool em gel vou passar quando precisar e manter a distância das pessoas - garante.

O que é obrigatório

- Utilização de máscara, respeitando os limites de faixa etária e grupos específicos — o uso é facultativo em crianças menores de seis anos e em crianças com laudo de doenças que impedem o uso do equipamento.

- Distância mínima de 1 metro nas salas de aula. Nos demais espaços, a distância ainda precisa ser de 1,5 metro.

- Ventilação natural nos ambientes, com janelas e portas abertas.

- Vacinação de todos os profissionais da educação, que precisam comprovar a aplicação da dose à direção.

Como ficam as outras turmas em Joinville

Aos poucos, Santa Catarina busca que todas crianças e jovens estejam presencialmente na escola. Em Joinville, as mudanças serão adotadas de forma gradual, com turmas voltando às escolas de forma presencial por etapas. 

Esta alteração no ensino acontece neste momento com base no novo decreto do governo catarinense, que reduziu o distanciamento obrigatório de 1,5 metro para 1 metro, o que permite mais alunos em sala de aula.

Educação Infantil (CEIs)

Ainda não há previsão para as aulas totalmente presenciais. Há uma série de desafios em estudo, como o distanciamento em áreas como refeitório, onde a alimentação já ocorre de forma escalonada desde o retorno das aulas, em fevereiro deste ano.

Ensino Fundamental (4º, 5º, 6º, 7º, 8º e 9º anos)

Neste momento, permanecem no ensino híbrido, com uma semana de aula nas unidades e outra com atividades em casa. Enquanto isso, começam os estudos para avaliar a capacidade física das unidades no caso de retorno com turmas no modelo 100% presencial, pois é necessário respeitar o regramento do Governo do Estado em todos os espaços.

Leia também

Brasileiros, boliviano e mexicano são presos suspeitos de tentar furtar avião em Guaramirim

Nova estimativa deve apontar Joinville com mais de 600 mil habitantes

Colunistas