Em alusão ao Dia das Mães e em complemento a uma série de reportagens sobre mães atípicas, o Jornal do Almoço Chapecó vai promover no dia 08 de maio um momento de autocuidado para 50 mulheres de três associações: AMA Oeste (Associação de Pais e Amigos dos Autistas de Chapecó e Região), Aldeia 21 (Associação pelas Pessoas com Trissomia do 21) e Adevosc (Associação de Deficientes Visuais do Oeste de Santa Catarina). A previsão é que o evento tenha início às 14h, com duas horas de duração. 

Continua depois da publicidade

Entre na comunidade exclusiva de colunistas do NSC Total

A série de reportagens ‘Amor sem igual – os desafios da maternidade atípica’ será exibida de segunda à quarta no Jornal do Almoço, com histórias de mulheres que têm filhos com autismo, síndrome de down e deficiência visual e que enfrentam grandes desafios, como sobrecarga e invisibilidade. Cada episódio da série contará a história de uma personagem, abordando a rotina das famílias para provocar uma reflexão sobre contextos diversos da maternidade.   

Para a presidente da Aldeia 21, Juliana Vinhas, iniciativas como estas são fundamentais. “Para voltar o olhar às mulheres mães atípicas, que tantas batalhas enfrentam no dia a dia, e que merecem, não uma medalha ou um elogio da sociedade, e sim, apoio, políticas públicas e ações da iniciativa privada que contribuam para a saúde mental e qualidade de vida desta mãe e, consequentemente, de toda a família”, complementa. 

A apresentadora do JA Chapecó, Letícia Ferrari, conta que a construção deste projeto é feita de várias mãos. “Nas reuniões feitas com as presidentes das associações, notamos a importância de desenvolver um momento onde todos os olhares e cuidados estejam voltados às mulheres. Mães que dedicam muito – se não tudo de si – para os filhos. Tanto a série de reportagens quanto o evento existirão para ouvi-las, entendê-las e abraçá-las”. 

Continua depois da publicidade

Para que as mães também tenham um momento de autocuidado, além de um café da tarde e brindes especiais de parceiros do projeto, o evento contará com a participação da psicóloga Karine Schwaab, que proporcionará uma roda de conversa sobre saúde mental. Segundo ela, é cada vez mais necessário trocar experiências e ter um espaço de compreensão e reflexão acerca do autocuidado e bem-estar das mães que têm filhos com deficiências intelectuais ou físicas. “O impacto do diagnóstico, a reestruturação familiar e da vida das mães atípicas impactam em saúde mental, já que geralmente a maioria dos cuidados com os filhos recai sobre elas, seja por necessidade ou opção de cuidar e auxiliar da melhor maneira a seus filhos”, finaliza. 

Leia também

Professora cria coletivo artístico com os próprios avós e abre exposição em Chapecó

Cidades do Oeste têm concursos públicos abertos com salários de até R$ 22 mil; confira lista

Destaques do NSC Total