Um jovem investigado por fazer apologia ao nazismo foi alvo de um mandado de busca e apreensão na manhã desta quinta-feira (1º), em Araranguá, Sul de Santa Catarina. Por meio da Delegacia de Repressão ao Racismo e Delitos de Intolerância da DEIC, o computador e o celular do investigado foram retidos por agentes da Polícia Civil. 

Continua depois da publicidade

Receba notícias do DC via Telegram

De acordo com a polícia, o jovem extremista disseminava ódio contra negros e judeus na internet. O inquérito investiga várias publicações feitas por ele com cunho segregacionista, propagando ideias neonazistas e de supremacia branca.

A Polícia Civil constatou também que o jovem veicula imagens que remetem a oficiais nazistas, incluindo a propagação de diversos símbolos ligados à ideologia comandada pelo Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães.

Número de grupos neonazistas em SC cresce 158% em 18 meses, diz pesquisadora

Continua depois da publicidade

A investigação começou há um mês e, segundo a Polícia Civil, a identificação de outros associados e simpatizantes dessas práticas continua. 

No Brasil, o ato de fabricar, comercializar, distribuir ou veicular símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suástica ou gamada, para divulgar o nazismo é crime, segundo a Lei nº 7.716, de 1989. 

Leia também 

PF mira empresa de SC que deu prejuízo de R$ 10 milhões

Quem é o coach que fingiu próprio sequestro em SC

Destaques do NSC Total