nsc
hora_de_sc

Decisão

Justiça arquiva queixa-crime de Dani Calabresa contra Marcius Melhem sobre mensagens de WhatsApp

Atriz tentava impedir judicialmente o ex-diretor do núcleo de humor da Globo de mostrar mensagens trocadas pelos dois

03/08/2022 - 19h56

Compartilhe

Folhapress
Por Folhapress
Justiça arquiva queixa-crime de Dani Calabresa contra Marcius Melhem sobre mensagens de WhatsApp
O processo de denúncia coletiva do assédio continua na Deam (Delegacia Especial de Atendimento à Mulher), do Rio de Janeiro
(Foto: )

A Justiça de São Paulo arquivou nesta quarta-feira (3) a queixa-crime de Dani Calabresa contra Marcius Melhem. A atriz tentava impedir judicialmente o ex-diretor do núcleo de humor da Globo de mostrar mensagens de WhatsApp trocadas pelos dois, antes da denúncia de assédio moral e sexual que ela e outras sete mulheres fizeram do ator. Em janeiro de 2020, o grupo entrou com uma ação incriminando o Melhem dos abusos.

Receba notícias do DC via Telegram

O Tribunal de Justiça de São Paulo entendeu que Calabresa não poderia proibir Melhem de divulgar material em sua defesa. O juiz Fabricio Reali Iza, da Vara do Juizado Especial Criminal da Barra Funda (TJSP), acolheu e concordou com o pedido da Procuradoria-Geral do Estado pelo arquivamento da queixa-crime. A ação não cabe mais recurso da decisão.

De acordo com a coluna de Ricardo Feltrin, no site UOL, essa decisão tem relação apenas com as mensagens. O processo de denúncia coletiva do assédio continua na Deam (Delegacia Especial de Atendimento à Mulher), do Rio, sem prazo para terminar.

Em dezembro de 2019, o então chefe do departamento de humor da Globo foi acusado de assédio moral e sexual por Calabresa e outras atrizes. Em março do ano seguinte, Melhem tirou licença para acompanhar o tratamento médico de uma de suas filhas nos Estados Unidos. Cinco meses depois, ele teve a sua saída definitiva da emissora comunicada à imprensa através de um e-mail.

“Fui um homem tóxico, mas jamais tive relação que não foi consensual”, diz Marcius Melhem

Ao jornal Folha de S.Paulo, em dezembro de 2020, Marcius Melhem já havia mostrado as mensagens trocadas com Calabresa para provar, na Justiça, que os dois mantinham uma relação íntima e amigável entre os anos de 2017 e 2019, época em que, segundo uma reportagem publicada na revista piauí, ele a teria assediado moral e sexualmente.

A reportagem procurou Dani Calabresa e Marcius Mellhem e não obteve respostas até a publicação do texto. 

Leia também 

Acusado de envenenar ex com pudim de chocolate é solto

Políticos intensificam gastos em SC com posts no Facebook

Colunistas