nsc

publicidade

Curitiba

Lula deixa a prisão na sede da Polícia Federal em Curitiba

Ex-presidente recebeu liberdade após decisão do STF, que barrou a prisão 

08/11/2019 - 18h42 - Atualizada em: 08/11/2019 - 20h01

Compartilhe

Por Redação NSC
Lula deixa a prisão na PF em Curitiba
Lula deixa a prisão na PF em Curitiba
(Foto: )

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou a prisão na sede da Polícia Federal (PF) em Curitiba (PR) às 17h40min desta sexta-feira (8). A soltura do petista ocorre após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), na quinta-feira (7), que barrou a permanência na prisão de condenados em segunda instância, como é o caso de Lula.

Minutos após ter sido solto, em palanque armado diante da sede da PF, o ex-presidente fez um discurso de forte ataque à Lava-Jato e setores do Judiciário.

O petista falou em "safadeza" e "canalhice" do que chamou de "lado podre" de Ministério Público Federal, Polícia Federal, Justiça e Receita Federal. Setores que, segundo ele, trabalharam para criminalizar a esquerda, o PT e o próprio Lula.

No discurso, Lula agradeceu os militantes que permaneceram em vigília durante todo o período que esteve preso.

— Vocês não têm a dimensão, o significado, de eu estar aqui junto com vocês. A vida inteira, tive conversando com o povo brasileiro, eu não pensei que no dia de hoje, eu poderia estar aqui, conversando com vocês, que durante 581 dias, gritaram aqui "bom dia Lula", "boa tarde Lula", "boa noite Lula", não importa se estivesse chovendo, não importa se tivesse 40 graus. Vocês são o alimento da democracia que eu precisava para resistir. Teve um lado podre do Estado brasileiro fez isso comigo, o lado podre do Ministério Público, da Polícia Federal que trabalhou para tentar criminalizar a esquerda, criminalizar o PT, o Lula — afirmou o ex-presidente na saída da prisão.

A seguir, Lula cumprimentou lideranças do MST, da CUT e de lideranças do Partido dos Trabalhadores (PT).

— Eu quero que vocês saibam, eu quero dizer em alto e bom som, para o lado mentiroso: eles não prenderam o Lula, eles tentaram matar uma ideia. Eu quero lutar para provar que se existe uma quadrilha e é essa maracutaia que fizeram (...) Se pegar o Dallagnol, Moro ou os delegados, e bater no fichador, o que sobrar não é 10% da honestidade que represento nesse país — continuou.

O ex-presidente agradeceu a sua mãe Eurídice, dizendo que "caráter e dignidade não é algo que encontra em shopping center, feira nem bar". Ele também falou sobre a luta dos próximos anos para se construir o país:

— Saio daqui, aos 74 anos, com meu coração com espaço para amor, que o amor vai vencer nesse país.

Antes de encerrar, agradeceu aos seus seguidores:

— Eu saio com o maior sentimento de agradecimento que um ser humano pode ter por vocês. Eu não tenho mágoas de ninguém, dos carcereiros. Eu tenho é vontade de provar que esse país pode ser muito melhor a hora que ele quiser, e ter a coragem de vencer. (...) Muito obrigado, do fundo do coração, muito obrigado. Serei eternamente grato e fiel à luta de vocês. Que Deus abençoe a cada homem e cada mulher.

Saída da prisão

Lula deixou a prisão ao lado de Fernando Haddad, que foi candidato à presidência pelo PT, da namorada, Rosângela (conhecida como Janja), da filha Lurian e de outros apoiadores.

O pedido de soltura foi protocolado pela defesa na manhã desta sexta-feira (8). Na quinta-feira (7), o STF, por 6 votos a 5, derrubou a execução antecipada da pena após condenações em segunda instância. Por ocorrer devido a uma decisão do Supremo, o juiz de primeira instância não tem competência para rejeitar o pedido.

Lula foi condenado pelo ex-juiz e hoje ministro da Justiça, Sergio Moro, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá. As condenações foram confirmadas pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) e pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), que reduziu a pena de Lula para oito anos e 10 meses. Enquanto isso, tramita no STF um pedido da defesa para anular a condenação, alegando suspeição de Moro.

O juiz federal Danilo Pereira Junior foi quem determinou a soltura do ex-presidente após 19 meses de prisão. Lula deve sair de Curitiba na noite desta sexta e ir para São Bernardo do Campo, em São Paulo.

Leia também

Justiça determina soltura de Lula

Por 6 votos a 5, STF derruba prisão em segunda instância

Perguntas e respostas sobre a decisão do STF que derrubou a prisão em segunda instância

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

publicidade