nsc
santa

Violência doméstica

Mãe e bebê agredidas após discussão sobre jantar em Balneário Camboriú deixam SC

Companheiro da mulher há dois e pai da bebê, de um mês e meio, vai responder inquérito por lesão corporal e ameaça

30/09/2020 - 14h36

Compartilhe

Lariane
Por Lariane Cagnini
violência
Caso foi no final de semana
(Foto: )

Mãe e filha, vítimas de violência doméstica no fim de semana em Balneário Camboriú, deixaram Santa Catarina. A mulher de 20 anos e a bebê de um mês e meio estão no Paraná, e a vítima solicitou medida protetiva contra o ex-companheiro. Segundo a polícia, elas foram agredidas após a mulher se negar a fazer o jantar, pois não estava se sentindo bem.

Ainda conforme o relatório da Polícia Militar, o homem de 20 anos teria atirado a filha do casal no sofá e batido com a cabeça da mulher na parede inúmeras vezes, até ela perder os sentidos. 

Pai suspeito de matar a filha de 3 meses é preso em Florianópolis

As agressões só teriam parado quando ela abriu a porta do apartamento e pediu ajuda. Um vizinho disse que iria chamar a polícia.

Segundo a delegada Inara Danielle Marques Drapalski, responsável pela Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI) da cidade, o suspeito vai responder inquérito por lesão corporal e ameaça, na modalidade violência doméstica. 

Confira as farmácias em SC que recebem denúncias de violência contra a mulher

Mãe e bebê foram encaminhadas para atendimento médico e liberadas no mesmo dia, conforme a assessoria de imprensa do pronto-atendimento. Como a mulher não realizou exame de corpo de delito, não há prova de materialidade do crime, e por isso não foi solicitado o pedido de prisão do suspeito.

Colunistas