Mãe e filha foram presas em flagrante suspeitas de simularem o próprio sequestro para extorquir a família de Santa Catarina. Elas foram encontradas em uma cidade do Rio Grande do Sul, onde a Polícia Civil constatou que ambas estavam bem, fingindo serem vítimas do crime para tirar dinheiro dos parentes.

Continua depois da publicidade

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

A investigação começou depois que a delegacia de Chapecó soube que mãe e duas filhas, uma delas adolescente, foram sequestradas no Rio Grande do Sul. Os supostos criminosos pediram R$ 50 mil para libertar as três com vida. O pagamento deveria ser feito pelos familiares que moram na região Oeste catarinense.

Para convencer a família sobre a situação, fotos das vítimas no “cativeiro” foram enviadas aos familiares por aplicativo de conversa, além de diversas ameaças que caracterizam o crime de extorsão.

Uma ação conjunta da Delegacia de Roubos e Antissequestro de Santa Catarina e da 1ª Delegacia de Polícia de Repressão a Roubos do Rio Grande do Sul trouxe a verdade à tona. As três estavam em Nova Petrópolis, município gaúcho, mas sem qualquer sinal de sequestro.

Continua depois da publicidade

O crime de sequestro deu lugar ao de extorsão e corrupção de menores, já que uma das filhas é adolescente. As adultas foram presas em flagrante e levadas a Porto Alegre pelos delitos e a menor de idade foi entregue ao Conselho Tutelar.

Leia mais:

> Imagens mostram maior avião de carga do mundo destruído na Ucrânia após ataque da Rússia​​

> Dez anos depois, atores lembram curiosidades de Avenida Brasil

Destaques do NSC Total