A mulher esfaqueada na madrugada de sábado (4) ao flagrar o marido violentando a filha dela está internada na UTI. A vítima levou mais de 10 golpes e, segundo a irmã, perdeu um dos rins e teve pelo menos três órgãos perfurados por golpes de faca. Ela passou por cirurgia ainda no dia do crime. O caso é considerado grave, mas a paciente tem reagido ao tratamento.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Itajaí e região por WhatsApp

O homem era padrasto da menina de 13 anos. Ele teria entrado no quarto da garota durante a madrugada e cometido o estupro a ameaçando com uma faca. Após o crime, teria tentado estrangular a vítima com u pedaço de fio. Foi quando a adolescente conseguiu chamar por ajuda e a mãe ouviu. Ao entrar no quarto da filha, acabou atacada pelo homem com uma faca.

Mãe e filha receberam os primeiros-socorros ainda na casa. A garota foi levada ao Instituto Médico (IML) para exames.

O agressor fugiu após o crime e mais tarde os advogados dele fizeram contato informando que ele iria se apresentar. A Polícia Civil agiu rápido e conseguiu uma ordem de prisão preventiva. O homem deixou a delegacia direto para o presídio, na manhã deste domingo (5). Ele optou por ficar em silêncio durante o interrogatório do delegado Ricardo Melo (confira vídeo abaixo).

Continua depois da publicidade

O homem deve responder por tentativa de feminicídio. O estupro será apurado.

Duas crianças de 6 e 10 anos, ambas filhas do casal, também estavam na casa no momento dos crimes. A família contou que as pequenas estão bastante assustadas e choram muito após o ataque.

Mais um caso

A Polícia Civil informou que o homem não tinha antecedentes criminais. Entretanto, após o caso vir à tona, uma familiar do agressor procurou a delegacia e disse que há cerca de 15 anos, quando era pequena, também foi vítima de violência sexual nas mão do suspeito.

A pessoa contou ao delegado Ricardo de Melo que não denunciou por medo. O caso será investigado.

Leia mais

Tráfico internacional de drogas em portos de SC é alvo de operação policial

Praia de Balneário Camboriú tem quatro pontos com nível máximo de coliformes

Destaques do NSC Total