nsc
dc

FAIXA-ETÁRIA

Maioria dos pacientes contaminados por coronavírus em Santa Catarina tem entre 30 e 39 anos

Secretaria da Saúde divulgou dados em coletiva de imprensa nesta quinta-feira

26/03/2020 - 21h25 - Atualizada em: 27/03/2020 - 09h59

Compartilhe

Clarissa
Por Clarissa Battistella
Secretário de Saúde de SC, Helton Zeferino
Secretário de Saúde de SC, Helton Zeferino
(Foto: )

A Secretaria de Estado de Saúde divulgou, no início da noite desta quinta-feira (26), dados sobre a análise de idades e sexo realizada com base nos 149 pacientes que positivaram para o novo coronavírus em Santa Catarina. A faixa-etária mais acometida pela doença é a de 30 a 39 anos, informou o secretário Helton Zeferino.

Os pacientes que têm essa idade somam 25% do total de casos confirmados em SC. De 50 a 59 anos estão outros 19% das amostras confirmadas. Em relação a quantidade de pacientes das demais faixas-etárias, o secretário não se manifestou:

- Temos 149 casos confirmados. Desse extrato populacional aferimos algumas análises.

Do total de pessoas infectadas nesta quinta-feira, 50.4% é do sexo feminino e 49.6% é masculino. A diferença entre os casos é menor do que a repassada um dia antes, também em coletiva de imprensa, quando as mulheres preenchiam 53% do quadro de pacientes com Covid-19 em SC.

Os dados de SC refletem o cenário de outros estados do Brasil e, de certa forma, os números gerais do coronavírus. No Rio de Janeiro, por exemplo, a maioria dos infectados também tem entre 30 e 39 anos, faixa etária que no Brasil também registra um dos maiores volumes de contaminados. Os gráficos mudam quando se aplica o filtro de casos graves (que precisam de internação) ou mortes, com a maioria dos pacientes acima dos 60 anos de idade.

Conforme os dados do Ministério da Saúde atualizados nesta quinta-feira (26), a maioria dos óbitos no Brasil está na faixa etária entre 80 e 89 anos, e a maioria dos casos graves entre 60 e 69.

​​​​​​​​> Em site especial, saiba tudo sobre coronavírus

Já em relação aos 10 pacientes que estavam internados em Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) nesta quinta em Santa Catarina, Zeferino esclareceu que 60% deles está com idade superior a 60 anos:

- As nossas estatísticas já indicam que os pacientes que requerem mais cuidado no que diz respeito à terapia intensiva são a população idosa, pelo menos é o que os números estão materializando, mas também cabe destacar que todos estamos suscetíveis à patologia. Os pacientes são jovens e devemos ter cuidado e continuar com as orientações de prevenção, como lavar a mãos, evitar exposição em aglomeração e uso de álcool em gel.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Saúde

Colunistas