Em 2023, 10.451 cédulas falsas foram retiradas de circulação em santa Catarina. Se seguissem no mercado, as notas poderiam causar fraudes econômicas, pois os valores somados das notas ultrapassa R$ 1 milhão. As notas foram retiradas em operações dos órgãos de segurança ou entregues por pessoas físicas e jurídicas nos bancos. As informações são do g1.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Segundo a estatística anual do Banco Central do Brasil (BCB), as cédulas de maior valor, R$ 50, R$ 100 e R$ 200, foram os principais alvos da falsificação. Das cédulas falsas identificadas em Santa Catarina, 44% delas eram de R$ 100, seja da primeira ou da segunda família do real. Em seguida, vêm as notas de R$ 50, com 24%.

Estatística de cédulas falsas apreendidas em SC (2023)

ValorCédulas apreendidasTotal em reais
R$ 29R$ 18
R$ 561R$ 305
R$ 10257R$ 2.570
R$ 20592R$ 11.840
R$ 502564R$ 128.200
R$ 1004666R$ 466.600
R$ 2002302R$ 460.400
Fonte: Banco Central do Brasil

Redução na circulação de cédulas falsas

Com a alta dos pagamentos instantâneos por meio do PIX, e a consequente redução do dinheiro de papel, o total de cédulas falsas apreendidas no Estado diminuiu significativamente. Segundo o Banco Central, na comparação de 2023 com o ano anterior, houve queda de 37,63% no total de notas falsas retiradas de circulação. A média nacional no mesmo período foi de 28%.

Como identificar cédulas falsas

O Banco Central dá dicas sobre como identificar cédulas falsas, tanto da nova, quanto da primeira família do real. Confira:

Continua depois da publicidade

  • Marca d’água: Coloque a nota contra a luz. Na parte clara, que fica no meio, vão surgir, bem fraquinhas, as imagens do número e do animal representante daquela cédula.
  • Fio de segurança: há uma linha que cruza as notas de R$ 10, R$ 20, R$ 50 e R$ 100 na vertical. Ela é escura, mas só fica visível contra a luz. Se você colocar uma luz bem pertinho da nota, vai ver o valor e a palavra “reais”.
  • Quebra-cabeças: há um quebra-cabeças na frente da nota. Quando colocada contra a luz, o número equivalente ao valor aparece dentro desse retângulo.
  • Alto relevo: algumas partes da nota têm alto relevo, como a legenda “República Federativa do Brasil”, as laterais e os números.
  • Número escondido: tem um jeito bem menos convencional de checar. Na lateral direta, se você colocar a nota na horizontal, na altura do olho, vai ver surgir o valor.
  • Elementos fluorescentes: com luz fluorescente, o número de série da nota fica amarelo.

O que fazer quando receber nota falsa?

Caso você receba uma nota falsa, deve procurar a Polícia Militar ou a Polícia Federal. Colocar em circulação, adquirir ou guardar nota falsa é crime, conforme o artigo 289 do Código Penal, e pode dar de três a 12 anos de prisão, além de multa. A pessoa suspeita é encaminhada à Polícia Federal, onde o delegado vai analisar o caso.

*Sob supervisão de Andréa da Luz

Leia também

Rodovias estaduais de SC iniciam ano sem mortes pela primeira vez em uma década

Sistema prisional de SC tenta reencontrar 63 foragidos de saída temporária

Destaques do NSC Total