nsc

publicidade

Atendimento

Mais Médicos terá contratação de dois profissionais para Santa Catarina

Vagas são remanescentes de edital lançado em maio que previa a designação de sete profissionais a municípios catarinenses

08/10/2019 - 10h30 - Atualizada em: 08/10/2019 - 10h31

Compartilhe

Por Camila Levien
(Foto: )

A última portaria do programa Mais Médicos publicada nesta segunda-feira (07) prevê dois profissionais para Santa Catarina, destinados aos municípios de Campo Erê, na região Oeste e Major Vieira, no Planalto Norte. Os dois locais aguardam reposição de profissionais há aproximadamente quatro meses. Estas vagas estavam previstas no edital publicado em 10 de maio. A seleção para os sete municípios contemplados no documento havia sido encerrada em junho deste ano, deixando as duas posições em aberto.

Em todo o país serão enviados 466 médicos para 364 municípios e 8 distritos indígenas, sendo a maioria enviada para Bahia, com previsão de 61 trabalhadores, seguido pela Paraíba que receberá 53, Maranhão com 45 designados e Amazonas que aguarda 40.

A Portaria nº 28, não informa as datas previstas para que o profissional assuma o posto, apenas concede o registro único para o exercício da medicina, no âmbito do Projeto Mais Médicos para o Brasil, aos médicos intercambistas e determina também a expedição das carteiras de identificação de todos que atenderam os requisitos legais para as atividades previstas no projeto.

Nesta seleção a prioridade do governo federal foi para áreas com dificuldades de acesso – a exemplo das ribeirinhas, fluviais, quilombolas e indígenas – e que dependem do atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS). Além disso, foi dada a preferência a profissionais formados no país e habilitados com registro do Conselho Regional de Medicina (CRM) do Brasil.

O Ministério da Saúde informou que o Mais Médicos para o Brasil faz parte de um conjunto de ações e iniciativas do governo para fortalecer a Atenção Básica do país. O intuito de acordo com a pasta é levar mais médicos para regiões onde há escassez ou ausência desses profissionais.

Deixe seu comentário:

publicidade