nsc

publicidade

Série B

Márcio Coelho fala do momento como técnico do Figueirense: "Sei da minha capacidade"

Sob o comando do treinador, o Alvinegro voltou a vencer depois de três meses

12/10/2019 - 22h17 - Atualizada em: 13/10/2019 - 21h00

Compartilhe

Por Lariane Cagnini
(Foto: )

Escolha do técnico Márcio Coelho para substituição no intervalo, o atacante Breno foi o responsável pela virada do Figueirense por 2 a 1 sobre o América-MG. O jogador marcou o gol de empate, e no chute dele, o zagueiro desviou e marcou contra, para colocar o Alvinegro à frente no placar. A vitória traz de volta a alegria ao Orlando Scarpelli e reacende o debate sobre a permanência de Márcio no comando do time.

— Eu estou muito focado, o que a direção tomar de decisão, eu sou funcionário do clube, estou trabalhando para que as vitórias venham, mas estou aqui com um único objetivo. O Figueirense é muito maior do que eu, do os jogadores, se eles trouxerem alguém que eles entendam que seja mais competente, preparado, cascudo, seja lá qual adjetivo que queiram utilizar, estou aqui para contribuir, sei da minha capacidade. Me chamaram em um momento difícil, onde a gente não tinha nem atletas, vinha de uma transição, aguentei o tranco e segurei — comentou o treinador.

A vitória sobre o América na noite deste sábado veio no segundo tempo, mas Márcio também destacou a força apresentada na etapa inicial. Para ele, foi injusto o time sair atrás no placar, pois jogava bem e neutralizava o adversário. Esse poder de reação foi importante para as decisões que o time tem pela frente.

— A gente estava perdendo, mas a gente sabia que estava bem e isso foi o nosso estímulo para que a gente não tivesse o mesmo comportamento que teve em outros jogos, que tomava gol e pensava que não ia conseguir ganhar. Não passou isso na cabeça dele, as conversas giravam em que a gente tinha condições, que íamos virar. Essa maturidade foi importantíssima para que chegasse no segundo tempo com essa confiança — avaliou.

Depois de estrear com gol no Figueirense, Breno é mais um nome que surge como opção para o treinador. Márcio desconversou sobre uma titularidade imediata para o atleta, e destacou o desempenho do grupo como um todo.

— Agora é parar, pensar, hoje comecei a olhar também o Londrina. O atleta entra e faz dois gols, é fantástico, todo treinador quer ter uma dor de cabeça dessas, mas saliento, a equipe já estava jogando de uma maneira, poderia ter construído o placar no primeiro tempo — comentou.

​​Leia mais notícias e opiniões sobre o Figueirense no NSC Total.​

​​​​​​​Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.​

Deixe seu comentário:

publicidade