nsc

Leão da Ilha

Marquinhos fala sobre reforços no Avaí: "A gente sabe que tem que fortalecer"

Prioridade avaiana está na contratação de dois atacantes de beirada

23/01/2020 - 13h04 - Atualizada em: 23/01/2020 - 13h51

Compartilhe

Por Ronaldo Fontana
Marquinhos, gerente de futebol do Avaí falou após o empate com a Chapecoense pelo estadual
Marquinhos, gerente de futebol do Avaí falou após o empate com a Chapecoense pelo estadual
(Foto: )

Após o empate em 0 a 0 com a Chapecoense na Arena Condá, o gerente de futebol do Avaí, Marquinhos Santos, concedeu entrevista à CBN Diário e falou sobre novos reforços no início da temporada, sobre a possível saída do meio-campo Luan Pereira e também da escolha do time para a Recopa Catarinense e na primeira rodada do Campeonato Catarinense.

Atualmente o Avaí busca dois jogadores de beirada para o ataque, mas também não descarta a contratação de um camisa 9. Entre as possibilidades de chegada, está o atacante Adryan, revelado no Flamengo e que pertence a um time Suíço.

— O Adryan é um nome que surgiu para gente e estamos avaliando. Conheço ele há muito tempo, joguei contra ele. Apareceu muito bem no Flamengo, era o novo Zico e acabou queimado. Está em nosso radar. Em dois ou três dias já teremos uma posição. E não é só ele que a gente está atrás, e não é porque o treinador pediu, mas porque a gente sabe que tem que fortalecer — comentou o gerente de futebol do Avaí, Marquinhos Santos, no pós-jogo.

Se o Leão busca novos reforços, algumas saídas também podem ocorrer, como é o caso do meio-campo Luan Pereira, que possui uma proposta para o futebol Árabe.

— O Luan Pereira, como é questão de empréstimo ou compra, esses lados ficam com o presidente, lado financeiro, lado de porcentagem de jogador. Até porque eu entrei agora. O Luanzinho tem o empresário dele, tem outro parceiro que tem porcentagem do passe dele e esses lados ficam com o presidente, não me envolvo. Me envolvo, sim, com as contratações, com o Diogo. A gente conversa e elabora o que precisa e o que não precisa — declarou Marquinhos.

Sobre a chegada do camisa 9, que chegou a ser uma das prioridades, Marquinhos comentou que o Avaí não descarta contratar um jogador para a posição, mas o momento é outro.

— Claro que a gente está no mercado para o camisa 9, mas hoje a prioridade é para dois jogadores de beirada. Tivemos a lesão do Getúlio. Ele não veio de Portugal machucado, ele lesionou no treinamento. O Rildo veio com uma diferença muscular grande, porque no futebol asiático a diferença é muito grande. A oportunidade está sendo dada para o Jonathan. É um menino jovem?! É, mas se a gente teve algo de bom no ano passado, foi o aparecimento deste menino.

Início com o time principal

Após o resultado negativo na Ressacada, ao perder a disputa da Recopa Catarinense para o Brusque, e o empate com a Chapecoense, Marquinhos falou sobre o uso do time principal antes do início do Campeonato Catarinense e na primeira rodada do estadual.

— O Avaí vem de um ano muito difícil. Se a gente bota o sub-23 ou sub-20 a gente seria massacrado. Nosso ano de 2019 foi muito doloroso. Achamos que deveríamos colocar aqueles jogadores. Sei que a gente deve ao torcedor, mas que ele não nos abandone. O Avaí só é grande com a ajuda de seu torcedor. Ele é muito importante esse ano, e sabemos que está chateado — reforçou o gerente de futebol.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Esportes

Colunistas