O preço do metro quadrado em Santa Catarina segue aumentando, mesmo que este aumento seja pequeno. As informações são do índice FipeZap, que avalia a média de preços de imóveis em várias cidades catarinenses.

Continua depois da publicidade

Entre na comunidade exclusiva de colunistas do NSC Total 

Das cinco cidades mais caras do Brasil para se comprar imóveis, quatro são catarinenses, e todas elas registraram aumento no valor do metro quadrado. Em Balneário Camboriú, líder do ranking há mais de um ano, o aumento foi de 0,48%, de R$ 12.903 para R$ 12.993. Na segunda colocação, Itapema, a variação em um mês foi de +0,45% (de R$ 12.766 para R$ 12.806).

Veja o preço do metro quadrado nas cidades de SC e a variação no último mês

  1. Balneário Camboriú (SC): R$ 12.993 (+0,48%)
  2. Itapema (SC): R$ 12.806 (+0,45%)
  3. Florianópolis (SC): R$ 11.144 (+1,04%)
  4. Itajaí (SC): R$ 10.984 (+1,02%)
  5. São José (SC): R$ 7.479 (+0,89%)
  6. Joinville (SC): R$ 6.698 (+0,28%)
  7. Blumenau (SC): R$ 6.506 (+1,34%)

Tendência de aumento é nacional, segundo FipeZap

O aumento, mesmo que discreto, é uma tendência nacional. Com base no levantamento feito em 50 cidades brasileiras, o aumento geral foi de 0,66% em abril. Este incremento foi maior entre imóveis com apenas um dormitório e três dormitórios (+0,52%), contrastando com o avanço relativamente menor entre unidades à venda que contavam com dois quartos (+0,43%).

Continua depois da publicidade

Em abril, o Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), de acordo com levantamento da Fundação Getúlio Vargas (FGV), teve uma inflação mensal de 0,31%, enquanto a prévia do Índice de preços ao consumidor (IPCA), segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), dada pelo IPCA-15, indicou um aumento médio de 0,21% nos preços ao consumidor.

Leia também

Cidade catarinense passa SP, e SC fica com 4 das 5 cidades mais caras para comprar imóveis

Verticalização de imóveis traz vantagens e desafios para cidades e moradores de SC

Destaques do NSC Total