Fontes de Vitamina C e minerais, os microverdes são plantas de ciclo curto, de 10 a 12 dias em média, da semente à colheita. A principal diferença entre brotos, microverdes e baby leaf é o tempo de cultivo. Geralmente os microverdes tem 2,5 a 7,6cm de altura e são colhidos assim que as duas primeiras folhas se desenvolvam por completo, chamadas de cotilédones.

Continua depois da publicidade

Com grande variedade de sabores, cores e texturas, os vegetais jovens se tornaram ingredientes atraentes nos últimos anos. Comumente são usados por chefs de cozinha na decoração de pratos, mas hoje ganham novas versões sendo utilizados – principalmente por quem busca uma alimentação saudável – como ingredientes em saladas, sopas, sanduíches, sucos, omeletes, farofas, entre outras opções.

Os microverdes são considerados superalimento pois concentram 40 vezes mais nutrientes do que o vegetal no estado maduro. Esses vegetais são produzidos a partir de qualquer tipo de semente. Em Florianópolis, o jovem empreendedor Piero Bulgarini d’Elci, 21 anos, cultiva microverdes no sistema de aquaponia nas variedades: nabo branco, repolho roxo, mostarda wasabi, couve portuguesa e rabanete.

> Saiba onde comer frutos do mar em Florianópolis

Piero, que cursou gastronomia e técnicas sustentáveis de agricultura, explica o processo de cultivo.

Continua depois da publicidade

– A técnica utilizada para o cultivo é a aquaponia, um processo cíclico natural que utiliza peixes vivos para criar água rica em nutrientes. Os microverdes, por sua vez, consomem esses nutrientes e devolvem água limpa para o tanque dos peixes. Por ser um ciclo fechado não adicionamos nenhum tipo de agrotóxico ou produto químico, pois isso agrediria nosso perfeito ecossistema – explica.

Os peixes usados no processo, tilápias, segundo o jovem empreendedor, são alimentados apenas com folhas verdes cultivadas no próprio quintal, como a taioba, lentilha d’água e ora-pro-nobis. São plantas com alto valor nutricional e ricas em proteína, ajudando no desenvolvimento dos peixes e dos microverdes.

Curiosidades sobre o valor nutricional dos microverdes

Um estudo realizado pela Empresa Júnior de Consultoria em Nutrição da UFSC observou que os microverdes são ótimas fontes de vitamina C, em especial o microverde de repolho roxo, que apresentou os maiores níveis entre as 25 variedades analisadas, contendo 147 microgramas da vitamina a cada 100 gramas de produto.

Os vegetais jovens também possuem alto teor de minerais. Os microverdes de brócolis possuem entre 1,15 e 2,32 vezes mais minerais, incluindo fósforo, potássio, magnésio, manganês, zinco, ferro, cálcio, sódio e cobre do que seu equivalente maduro.

Continua depois da publicidade

> Confira dicas de como utilizar cada tipo de vinagre

Sugestão de receita com microverdes

opção para incluir o microverde no seu dia a dia
opção para incluir o microverde no seu dia a dia (Foto: Letícia Butzke / Jehani Isabele )

Omelete de clara de ovo com abacate, queijo e microverdes

– 2 claras de ovos

– 2 colheres de chá de leite

– óleo

– 2 fatias de abacate

– microverdes diversos

– sal e pimenta a gosto.

Modo de preparo: Misture as claras de ovos e o leite. Adicione a mistura a uma frigideira com uma leve camada de óleo e cozinhe em fogo médio a baixo. Adicione um pouco de sal e pimenta ao ovo durante o cozimento e vire-o quando o fundo estiver cozido. Depois que o outro lado estiver pronto, transfira-o para um prato. Preencha-o com abacate fatiado, queijo esfarelado e microverdes diversos e higienizados. Dobre-o ao meio e aproveite a refeição.

Destaques do NSC Total