nsc
dc

Saúde

Ministro da Saúde anuncia contrato para 100 milhões de doses da vacina CoronaVac

Eduardo Pazuello deu entrevista coletiva em que deu detalhes do plano nacional de vacinação e anunciou panorama de doses previstas para o país

07/01/2021 - 18h06

Compartilhe

Folhapress
Por Folhapress
Ministro e gestores da pasta concederam entrevista coletiva no fim da tarde desta quinta-feira
Ministro e gestores da pasta concederam entrevista coletiva no fim da tarde desta quinta-feira
(Foto: )

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou nesta quinta-feira (7) que a pasta assinou um contrato para a compra de 100 milhões de doses da CoronaVac - imunizante desenvolvido pelo instituto Butantan com a farmacêutica chinesa Sinovac.

> Cidades de SC vão negociar mais doses da CoronaVac após anúncio da eficácia

De acordo com o ministro, o contrato prevê que as primeiras 46 milhões de doses serão entregues até abril, e o restante (54 milhões) será repassado pelo instituto paulista ao governo federal no decorrer do ano.

Pazuello afirmou ainda que toda a produção do Butantan será incorporada ao Plano Nacional de Imunização (PNI).

- Toda a produção do Butantan, todas as vacinas serão a partir desse momento incorporadas ao Plano Nacional de Imunização, distribuídas de forma equitativa e proporcional a todos os estados, da mesmo forma que a [vacina] da AstraZeneca - afirmou.

O ministro argumentou que a celebração do contrato com o Butantan, que vinha em negociação, foi possível após a publicação, na quarta (6), de uma Medida Provisória (MP) que permite a aquisição de imunizantes sem licitação e mesmo antes do registro do produto na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

> Baleia Rossi vem a SC fazer campanha pela presidência da Câmara

- Tem que ficar claro que oferecemos vacina grátis e voluntária, no que depender do Ministério da Saúde e da Presidência da República, para todos os brasileiros - afirmou.

Em entrevista à GloboNews no final da tarde, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que o contrato está em elaboração, mas negou que já tenha sido assinado.

Pazuello deu entrevista coletiva no fim da tarde desta quinta-feira (7) em que também apresentou o cenário de doses de vacinas contra a covid-19 previstas para o país ao longo de 2021 .

Ontem à noite, em pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que o Brasil tem asseguradas, para este ano, 354 milhões de doses de vacinas contra a covid-19. Do total, 254 milhões serão produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em parceria com a AstraZeneca, e 100 milhões pelo Butantan, em parceria com a empresa Sinovac.

Na manhã de hoje, foi publicada, no Diário Oficial da União, a resolução da Câmara de Comércio Exterior (Camex) que zera a alíquota do Imposto de Importação de seringas e agulhas temporariamente.

* Por Ricardo Della Coletta, Daniel Carvalho e Natália Cancian

** Com informações de Agência Brasil

> O Brasil está quebrado? Especialistas de SC respondem

Colunistas