nsc
dc

Reencontro

Moradora de SC gasta todas as economias e viaja 1.300 km para reencontrar cão desaparecido

Ela distribuiu cartazes, contratou um carro de som e saiu atrás do animal pelas ruas de Uberlândia

24/05/2021 - 09h27

Compartilhe

Por Giulia Machado
Ruth e Charlie após o reencontro
Ruth e Charlie após o reencontro
(Foto: )

Uma moradora de Alfredo Wagner, na Grande Florianópolis, viajou cerca de 1.300 km até a cidade de Uberlândia, em Minas Gerais, para reencontrar Charlie, cão perdido há dois anos, segundo informações do G1. O animal desapareceu depois de fugir da casa onde estava.

> Acesse para receber as notícias de Florianópolis e região por WhatsApp

Ruth Selena Melendez Ruiz, que é uruguaia, morava na cidade mineira em 2016, quando adotou Charlie em uma feira. Em 2018, ela teve que voltar para o Uruguai por um período e deixou o melhor amigo sob a tutela da filha em Uberlândia.

Charlie ficou com a filha de Ruth até 2019, quando ela teve que viajar e o deixou na casa de familiares, de onde ele fugiu. A filha não contou à mãe sobre a fuga do cão, e Ruth foi descobrir apenas em janeiro deste ano que o animal havia sumido.

Logo que soube da situação a mulher começou a procurar pelo cachorro, mesmo que à distância. Falou com as pessoas que ficaram com a tutela do cão enquanto a filha viajava, pediu a outro filho que ainda mora em Uberlândia para avançar em negociações com pessoas que supostamente estavam com o animal e foi para as redes sociais anunciar que estava procurando pelo cão desaparecido. Como nada surtiu efeito, decidiu ir ela mesmo ao local procurá-lo.

> Mulher é multada por não usar cinto de segurança em motocicleta

Foi então que a mulher voltou à Uberlândia, onde ficou hospedada no apartamento de uma desconhecida, que, comovida com a situação, alugou um dos quartos para ela.

Ruth distribuiu cartazes com um anúncio de recompensa de R$ 1,2 mil, contratou um carro de som e saiu atrás do animal pelas ruas do distrito de Miraporanga, onde ele estaria. Depois de cinco dias de buscas, ela finalmente encontrou o cão, que estava sob a tutela de uma família local. Ruth pagou a recompensa que havia anunciado, já que a família não quis entregar o animal de graça. Ela gastou todas as economias, e levou o cachorro embora, junto com ela para Alfredo Wagner.

> Gasolina e pizza na promoção em Florianópolis no dia livre de impostos

Na volta para casa, que aconteceu no último dia 17, a tutora e o cão refizeram os mais de 1.300 km pegando três caronas diferentes em viagens por aplicativo, já que o animal não poderia ir de ônibus.

Ruth conta que está muito feliz, pois tinha medo de não encontrar o cachorro depois de tanto tempo desparecido. Charlie está na casa de uma cuidadora de animais voluntária, e Ruth vai visitá-lo todos os dias.

A tutora e o cachorro pegaram três caronas diferentes para voltar à SC
A tutora e o cachorro pegaram três caronas diferentes para voltar à SC
(Foto: )

* Com informações do G1

Colunistas