Moradores do bairro Santa Terezinha, em Gaspar, questionam a segurança de um trecho da Rodovia Ivo Silveira e pedem mais segurança para motoristas e pedestres. Indignada com a morte recente de um vizinho, a comunidade organiza um protesto nesta sexta-feira (25), para pedir mudanças na via que também é chamada de Avenida Frei Godofredo.

Continua depois da publicidade

São inúmeros os relatos de acidentes de trânsito, alguns deles graves.

> Acesse para receber as notícias do Santa por WhatsApp

— Não estamos pedindo muito, estamos pedindo o mínimo, que é segurança — diz Salete Aparecida Ribeiro, que mora em frente ao local em que morreu um motociclista nesta terça-feira (23). As câmeras de segurança da residência dela registraram o momento em que a moto invade a outra pista e é atingida por um carro.

O motociclista de 32 anos, que era vizinho de Salete, já estava morto quando o socorro chegou.

Continua depois da publicidade

Veja o vídeo do acidente que matou o motociclista

A mulher conta que só nesta semana houve três situações de perigo no trecho. Na segunda-feira (22), o ônibus em que o filho dela estava teve a frente cortada por um carro. 

O motorista do transporte coletivo municipal conseguiu frear, mas algumas pessoas que estavam dentro do veículo bateram com o rosto nas estruturas internas e tiveram machucados. 

O filho dela chegou em casa com o óculos quebrado.

Na quarta-feira (24), ela presenciou o momento em que um ciclista parou no acostamento, próximo à pista, e quase foi atropelado por um carro que tentava desviar dos defeitos no asfalto. O ciclista teria conseguido desviar rapidamente.

Segundo a moradora, a rua é esburacada, cheia de remendos “tapa-buraco” no asfalto. Ela conta que pedestres têm dificuldade para atravessar a pista, já que os motoristas não param e dirigem em alta velocidade.

Continua depois da publicidade

Próximo do local existe uma lombada eletrônica. Mas, segundo ela, a sinalização não resolve o problema dos acidentes pois está mal posicionada, em um trecho em que não haveria tantas residências.

Imagens feitas pelo fotógrafo do Santa Patrick Rodrigues nesta sexta-feira mostram o asfalto com inúmeros remendos e ondulações.

Veja fotos da rodovia

Salete relata que os vizinhos já fizeram abaixo-assinados e levaram na prefeitura, que diz que a responsabilidade sobre a rodovia é do governo do Estado. Já a Polícia Rodoviária diz que o trecho em questão é municipalizado, e, portanto, seria de responsabilidade do município. 

Procurado, o governo do Estado não respondeu até a publicação desta matéria de quem é a responsabilidade no trecho.

Continua depois da publicidade

— Não quero mais ver gente morrer — afirma Salete.

Na tentativa de evitar novos acidentes, os moradores chegaram a fazer uma faixa de pedestres provisória no asfalto, que já está apagada. Enquanto não é encontrada uma solução, eles contam com a sorte para atravessar a pista, tanto a pé quanto de carro.

O que diz a prefeitura

Procurada pela reportagem, a prefeitura reforça que o trecho em questão é de responsabilidade estadual, de acordo com o decreto nº 3.489, publicado em 3 de setembro de 2010. A Polícia Rodoviária afirma que o trecho é municipal. Procurado, o governo do Estado não havia respondido até a publicação desta matéria sobre de quem é a responsabilidade no trecho.

* Sob supervisão de Augusto Ittner

Leia também

Emu de Pomerode é viúvo e está solteiro à procura de novo amor, diz dono a Ana Maria

Jovem viaja de Blumenau a Rio do Sul para tentar reatar namoro, mas agride ex e sogro

Ordem do MEC para estudar federalização da Furb, em Blumenau, sai no Diário Oficial

Abertas vagas para trabalhar na Oktoberfest Blumenau 2022; veja como se candidatar

Destaques do NSC Total