nsc
dc

Sem solução

Morte de haitiano em São José completa um mês sem ter autoria conhecida 

Kerby Tingue, 32 anos, morreu após ser empurrado e atropelado por um caminhão em marginal da BR-101 

08/07/2019 - 19h14 - Atualizada em: 08/07/2019 - 19h47

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
Kerby
(Foto: )

A morte de Kerby Tingue, 32 anos, que completou um mês no último dia 3 de julho, permanece sem ter a autoria conhecida. O haitiano morreu após ser empurrado e atropelado por um caminhão na marginal da BR-101, em São José, na Grande Florianópolis.

Inicialmente, a morte foi tratada como um acidente. Apenas quatro dias depois a Polícia Civil passou a investigar o caso como homicídio, após ter acesso a imagens de câmeras da rodovia que mostravam Kerby sendo empurrado.

Desde então, o caso é acompanhado pelo delegado Manoel Galeno, da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de São José. Em entrevista por telefone nesta segunda-feira (8), ele afirmou que o laudo cadavérico de Kerby ainda não foi concluído.

Galeno também afirma que segue apurando o crime e colhendo depoimentos na tentativa de elucidá-lo, mas prefere não dar detalhes para não prejudicar o andamento do trabalho.

Leia também:

Irmã de haitiano morto após ser empurrado e atropelado em SC vai ao IML para reconhecer corpo

Corpo de haitiano morto em São José será cremado em Palhoça nesta quinta

Colunistas