nsc
santa

Apuração

Mulher denuncia assédio sexual de colega de trabalho na prefeitura de Indaial

Inquérito foi aberto após a vítima procurar a delegacia e relatar os episódios

16/11/2021 - 15h42 - Atualizada em: 16/11/2021 - 19h19

Compartilhe

Talita
Por Talita Catie
Polícia já ouviu o depoimento da mulher
Polícia já ouviu o depoimento da mulher
(Foto: )

Uma funcionária terceirizada da prefeitura de Indaial, no Vale do Itajaí, procurou a delegacia e contou estar sendo assediada sexualmente por um colega de trabalho. A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar o caso e começou a ouvir os envolvidos nesta terça-feira (16).

> Receba notícias do Vale do Itajaí pelo WhatsApp

Segundo o delegado Marcos Okuma, a mulher de 34 anos contou que o homem tentou em mais de uma oportunidade agarrá-la à força dentro da prefeitura e ainda teria passado a mão no corpo dela. O colega tem 52 anos e seria um servidor comissionado.

Os dois não trabalham no mesmo setor, mas teriam contato no dia a dia de trabalho. Conforme o relato da mulher à polícia, os episódios iniciaram logo que ela começou a trabalhar na prefeitura, no início deste mês.

A vítima foi ouvida ainda nesta terça-feira e depois serão definidos os próximos passos da investigação, explica o delegado. O caso é tratado como importunação sexual, com pena de um a cinco aos de prisão, conforme o Código Penal.

> Saiba o que é e denuncie a importunação sexual

Contraponto

Por meio de nota, a prefeitura de Indaial disse que "não compactua com práticas abusivas e preza pelo bem-estar e integridade de todos os funcionários". Informou ainda ter afastado o servidor comissionado "para que os fatos sejam apurados com o intuito de verificar a legitimidade da ocorrência". 

"Caso se confirme o suposto assédio, todos os procedimentos cabíveis serão adotados", diz a Administração Municipal.

Leia também

> Marido bate em esposa e acaba agredido por vizinhos em Indaial

> Morador vai ao banheiro e se depara com cobra no vaso sanitário

> Morre terceira vítima de atropelamento na BR-470, em Gaspar

Colunistas