Um caso bárbaro de cárcere privado e tortura levou um homem à prisão nesta quarta-feira (25) em Rodeio, no Vale do Itajaí. Ele é apontado pela Polícia Civil como responsável por manter a companheira presa dentro de casa por cerca de três meses e usar até uma furadeira para ferir a vítima. O caso foi descoberto na semana passada, quando a mulher deu entrada no hospital com ferimentos por todo o corpo.

Continua depois da publicidade

Clique aqui e receba notícias de Blumenau e região pelo WhatsApp

Segundo a polícia, no dia 20 de janeiro a mulher deu entrada no Hospital Oase, em Timbó, e os ferimentos chamaram a atenção da equipe médica. Agentes foram ao local e constataram muitas lesões graves na vítima. Foi então que ela contou que estava sendo mantida em cárcere privado e era repetidamente torturada com barras de ferro, furadeiras, facas, cordas, unhas e dentes.

— Em razão da alta intensidade das torturas praticadas pelo companheiro, a vítima possuía grande corte na cabeça, além de apresentar as costelas e uma das pernas quebrada — conta o delegado Filipe Martins.

O homem de 26 anos foi preso preventivamente na cidade de São Lourenço do Oeste, tentando se esconder da polícia. Ele foi levado para o presídio e vai responder por tortura, feminicídio tentado e cárcere privado. A polícia informou que a mulher de 20 anos já recebeu alta médica e se recupera em casa.

Continua depois da publicidade

Leia mais

Família que ostentava vida de luxo em Balneário Camboriú é alvo de operação da Polícia Federal

Barragem de José Boiteux precisa superar três obstáculos para o pleno funcionamento

Destaques do NSC Total