nsc
dc

Bizarro

Mulher fica com dedos roxos após ter piolho-de-cobra preso no tênis

Ela fez alerta nas redes sociais: "Sempre antes de colocar um sapato fechado, prestem muita atenção"

02/11/2021 - 11h15 - Atualizada em: 02/11/2021 - 11h23

Compartilhe

Metrópoles
Por Metrópoles
Ferida no pé, provocada por piolho-de-cobra, pode durar de 7 a 15 dias
Ferida no pé, provocada por piolho-de-cobra, pode durar de 7 a 15 dias
(Foto: )

A jovem Thassynara Vargas, de 25 anos, do Rio de Janeiro, ficou com os dedos dos pés roxos após um gongolo, animal conhecido popularmente como piolho-de-cobra, ficar preso em seu tênis. Ela compartilhou um relato do ocorrido em suas redes sociais, e contou que a sensação foi de “desespero total”.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Na última sexta-feira (29/10), ela se arrumou, calçou o tênis e chegou ao local de trabalho. Lá, percebeu algo estranho em seu calçado.

Veja fotos:

“Notei que tinha um bicho no meu sapato, quando bati o tênis vi que tinha um gongolo, matei ele, calcei o tênis novamente e segui com o meu dia. Quando eu cheguei em casa 19h, eu tirei um tênis, vi que o meu pé estava desse jeito”, contou no Twitter, junto a fotos do estado do pé.

No hospital, teve de ser avaliada por três médicos, e foi orientada a cuidar da ferida, que poderá durar entre 7 a 15 dias. Apesar da cor, ela diz não sentir nenhuma dor.

Veja o alerta da jovem no Twitter:

*Leia mais no Metrópoles, parceiro do NSC Total.

Acesse também:

Bebê chora e pais o encontram enrolado por cobra coral

Serra do Rio do Rastro terá bondinho, estação de ski e shopping

Serpente mais venenosa do Brasil é encontrada em casa no Vale do Itajaí

Quem era o homem que morreu durante trilha em cachoeira em SC

Relembre sucuri gigante já vista em Santa Catarina

Colunistas