nsc
dc

Serra catarinense

Mulher que torturou e jogou filha de dois anos contra a parede em Lages é condenada

Familiares relataram à Justiça que agressões eram frequentes e que mãe dizia que menina deveria morrer

17/05/2022 - 08h25 - Atualizada em: 17/05/2022 - 08h28

Compartilhe

Flávia
Por Flávia Terres
Sofia
Por Sofia Mayer
Crime aconteceu em novembro de 2021 e decisão foi divulgada nesta segunda-feira (16)
Crime aconteceu em novembro de 2021 e decisão foi divulgada nesta segunda-feira (16)
(Foto: )

Uma mulher foi condenada a três anos de reclusão por torturar a própria filha, uma criança de dois anos, em Lages, na Serra catarinense. O crime aconteceu em novembro de 2021 e a decisão foi divulgada pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) nesta segunda-feira (16). 

> Receba notícias do DC via Telegram

De acordo com o TJSC, a mulher que não teve a identidade divulgada, agrediu a menina por ela ter corrido e sujado o chão da casa que havia sido limpo. Na ocasião, ela desferiu tapas nas nádegas e no rosto da criança, causando cortes no lábio e, em seguida, pegado a filha pelo braço e jogado contra a parede. A menina sofreu lesões na região das costas, coxa e pernas. Após o crime, a mulher foi presa em flagrante. 

Familiares relataram à Justiça que as agressões eram frequentes e que a mãe afirmava não querer a criança, tendo dito, inclusive, que a menina deveria morrer. Conforme a decisão, as ações da mulher promoveram sofrimento e extrapolaram qualquer limite educativo. 

— A denunciada poderia ter se utilizado de meios mais adequados no trato da criança, não havendo justificativa para a desmedida violência praticada contra a menor, especialmente porque tais agressões apenas prejudicam o seu desenvolvimento físico e psicológico — afirmou o juiz Alexandre Takaschima, titular da 2ª Vara Criminal da comarca de Lages.

Takaschima negou à mulher o direito de recorrer em liberdade. O processo tramita em segredo de Justiça e a criança deve ficar sob os cuidados da avó materna. 

Leia mais: 

Morte de jovem nos Ingleses causa revolta e PM nega abuso

Acesso à Serra catarinense tem dois pontos de interdição

Cobra exótica mantida em cativeiro é resgatada em casa em Florianópolis

Colunistas