Bela Vista do Toldo, no Planalto Norte de Santa Catarina, terá eleição para prefeito no dia 13 de dezembro. O pleito será indireto, ou seja, não terá participação da população — apenas os vereadores votarão. A cidade é peça-chave nas operações policiais Et Pater Filium e Mensageiro.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Joinville e região no WhatsApp

As chapas poderão se candidatar até o dia 29 de novembro, com coligações e nomes dos candidatos a prefeito e vice. As candidaturas devem ser divulgadas a partir do dia 30.

Conforme o edital da eleição indireta, a propaganda eleitoral poderá ser feita a partir de 11 de dezembro, dois dias antes do pleito.

A cidade tem relação direta com a origem da Operação Mensageiro. O prefeito eleito para o cargo em 2020, Adelmo Alberti (União Brasil), foi preso em julho de 2021 na Operação Et Pater Filium. A investigação apurava irregularidades em contratos de prefeituras do Norte de SC e é considerada uma espécie de marco inicial da descoberta dos fatos em outros municípios que levaram à Operação Mensageiro.

Continua depois da publicidade

Com a prisão de Adelmo Alberti, o então vice Alfredo Cezar Dreher (Podemos) assumiu o cargo de prefeito. Mas Alfredo Dreher também foi preso, em abril deste ano, na quarta fase da Operação Mensageiro. Segundo a denúncia do Ministério Público, ele é suspeito de negociar uma propina mensal de R$ 5 mil para um contrato de coleta de lixo com a Serrana Engenharia, apontada como pivô do esquema. O acordo não teria sido firmado porque os agentes da empresa foram presos antes disso, em dezembro de 2022. A defesa do ex-prefeito nega o envolvimento.

Desde a prisão de Dreher, o então presidente da Câmara de Vereadores de Bela Vista do Toldo, José Gilvane Machado (União Brasil), assumiu o cargo de prefeito interinamente.

No dia 10 de outubro, Alfredo Dreher foi solto após conseguir uma decisão favorável no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Um dia após entrar em liberdade, no entanto, a Câmara de Vereadores de Bela Vista do Toldo fez uma votação e declarou extinto o mandato de Alfredo Dreher. O motivo foi o fato de ele ter se afastado do cargo sem autorização do Legislativo — a licença concedida pelos vereadores não havia sido renovada em setembro.

Com a extinção do mandato do prefeito afastado, Bela Vista do Toldo passará por nova eleição, que ocorrerá de forma indireta. A escolha caberá aos nove vereadores. Segundo a atual presidente da Câmara de Bela Vista do Toldo, Maíra Mizwa, o próximo passo do processo será o lançamento do edital com todas as datas para a eleição. O setor jurídico da Câmara está elaborando o documento.

Continua depois da publicidade

O atual prefeito interino José Gilvane Machado segue no cargo até a realização desta eleição indireta.

Leia também

Joinville poderá contar com a “Cidade do Samba”; saiba o local

Novo edital para ponte em Joinville chega perto de R$ 330 milhões

Proposta para mudar regras para servidores temporários em Joinville motiva controvérsia

Destaques do NSC Total