nsc

Covid-19

“Não é o momento de abandonar a máscara”, diz superintendente de vigilância em saúde de SC

Segundo Eduardo Macário, o Estado teme um agravamento da pandemia, com alta na mortalidade em julho

11/06/2021 - 12h51 - Atualizada em: 11/06/2021 - 14h35

Compartilhe

Juliana
Por Juliana Gomes
Máscaras PFF2 são as mais recomendadas para a proteção
Máscaras PFF2 são as mais recomendadas para a proteção
(Foto: )

Com a confirmação de quatro casos de reinfecção por covid-19 em Santa Catarina e a ocupação de 97% dos leitos de UTI nos hospitais, o superintendente de Vigilância em Saúde Eduardo Macário voltou a reforçar a importância das medidas de prevenção à doença. Em entrevista ao Notícia na Manhã desta sexta-feira (11), afirmou que o Estado teme o agravamento da pandemia e disse que não é hora de deixar de usar máscaras.

- Temos a previsão de que a situação pode ficar muito mais difícil até metade de julho. Neste momento, a gente pode ter um elevado número de casos ativos, casos novos sendo diagnosticados e também uma alta da taxa de mortalidade. Não é o momento de abandonar a máscara - afirmou Macário.

> Bolsonaro manda Queiroga desobrigar uso de máscaras por vacinados e curados

Conforme o superintendente, a secretaria de saúde teme uma possível superlotação e até um risco de colapso das unidades hospitalares. Por isso, o superintendente fez um novo apelo para que a população mantenha distanciamento físico, na medida do possível.

- Recomendamos a todos: agora, não é um momento de abertura total, temos que realizar as medidas de prevenção, evitar aglomerações, festas e tomar a vacina. Por isso, que a gente tomou a atitudade de antecipar a vacinação da população por faixa etária - explicou.

> Receba notícias de Florianópolis e região no seu WhatsApp

O objetivo do governo, segundo Macário, é que até 15 de julho a população acima de 45 anos tenha recebido a primeira dose da vacina.

- Essa é a população que mais está sendo acometida da doença. Este é o momento de nos mantermos mais alertas, porque a falsa sensação de segurança pode causar grandes prejuízos quando o inverno chegar com vontade aqui em SC - ponderou.

Ouça:

Leia mais:

> Médicos alertam que Samu de SC está no limite: "Chegou a hora de resolver"

> Reunião entre Samu e Governo do Estado discutirá condições de trabalho em SC

> Vacina contra Covid da Pfizer chega a 244 cidades de SC; veja a lista

> Inverno em SC preocupa governo, mas mexer nas restrições contra Covid não está nos planos

Colunistas