nsc
santa

Política

"Não sou o Mário que se esconde atrás do armário", diz Hildebrandt sobre 2º turno em Blumenau

Atual prefeito e candidato do Podemos nas Eleições 2020 concorre com João Paulo Kleinübing (DEM) no próximo dia 29 de novembro

16/11/2020 - 05h16

Compartilhe

Augusto
Por Augusto Ittner
Mário Hildebrandt (Podemos), candidato mais bem votado no primeiro turno da eleição para prefeito de Blumenau.
Mário Hildebrandt (Podemos), candidato mais bem votado no primeiro turno da eleição para prefeito de Blumenau.
(Foto: )

Foi usando uma frase conhecida dos brasileiros que o atual prefeito de Blumenau, Mário Hildebrandt (Podemos), se referiu ao debate e às propostas que irá apresentar durante a corrida até o segundo turno das Eleições 2020 na cidade. Depois dos mais de 68 mil votos conquistados, cerca de 44 mil à frente do principal adversário, Hildebrandt falou em um tom bem-humorado sobre o que serão as duas semanas que virão pela frente.

> Receba notícias de Blumenau e do Vale por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do Santa

— Esse Mário aqui não é o que se esconde atrás do armário. É o que vai lá e tira os problemas que estão no armário, os projetos que estão guardados e busca soluções. Foi o que fizemos com a ponte do Centro. Durante dois anos ficou-se discutindo qual era o melhor lugar da ponte, nós fomos lá e construímos duas no Centro, duas no Garcia.

A “cutucada” com relação à ponte já diz respeito ao próprio adversário de Hildebrandt no segundo turno e antecipa um provável tom entre ambos os candidatos no segundo turno — já que as questões que envolvem as tais “pontes do Centro” marcaram o debate político em Blumenau nos últimos oito anos.

> Ércio Kriek (DEM) é reeleito prefeito de Pomerode

> André Moser (PSDB) é reeleito prefeito de Indaial

Questionado sobre os 68.222 votos — o menor número para um primeiro colocado na votação desde 1992 — Hildebrandt disse acreditar que a confiança do eleitor é consequência do trabalho feito desde abril de 2018, quando assumiu o governo municipal:

— A votação é fruto do trabalho nesses dois anos e meio à frente da prefeitura de Blumenau, de decisões de coragem que tomamos ao longo deste período. Greve dos caminhoneiros, a extinção da URB, algo que as pessoas diziam que não poderíamos fazer, uma decisão difícil, mas com resultado importante de extinção de um dos principais espaços de corrupção, de mau uso do dinheiro público. Além do trabalho claro e objetivo de cuidar da população de Blumenau na pandemia.

Além da definição para o segundo turno, Blumenau também conheceu na noite deste domingo (15) os 15 vereadores que ocuparão uma cadeira na próxima legislatura. Clique aqui e confira a lista completa.

O segundo turno, vale lembrar, ocorre no dia 29 de novembro.

Colunistas