nsc
an

Futebol

Nigeriano campeão da Copa do Mundo tenta recomeço em time de Joinville

Christian Ebere marcou quatro gols pelo Fluminense do Itaum e ocupa a vice-artilharia da Série do Catarinense

06/12/2020 - 08h23 - Atualizada em: 06/12/2020 - 08h30

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Ebere é o artilheiro do Fluminense do Itaum na Série B do Catarinense
Ebere é o artilheiro do Fluminense do Itaum na Série B do Catarinense
(Foto: )

Os olhos do joinvilense mais atento ao futebol costumam pairar sobre o principal time da cidade, o Joinville Esporte Clube (JEC). Mas é com outra camisa tricolor, a do Fluminense do Itaum, que um jogador campeão da Copa do Mundo começa a se destacar.

> Quer receber notícias de Joinville e Norte de SC por WhatsApp? Clique aqui

O nigeriano Christian Ebere tem 22 anos, já conquistou o mundial na categoria Sub-17 com a Nigéria e agora tenta recomeçar a carreira ajudando o time da Zona Sul de Joinville a escapar do rebaixamento na Série B do Campeonato Catarinense.

O ponto alto da carreira do jovem jogador aconteceu em 2015. Ele havia começado em um clube pequeno do país natal, logo foi convocado à seleção nacional Sub-17 e iniciou a disputa das Eliminatórias para a Copa do Mundo.

Mantendo a tradição e força da Nigéria nas categorias de base, a seleção conquistou o Mundial, com direito a uma vitória por 3 a 0 sobre o Brasil e um gol de Ebere nas semifinais contra o México – ele acumula 28 gols nas passagens pelos times Sub-17 e Sub-20 da Nigéria.

– Fiquei muito feliz de jogar com a camisa da seleção, porque no meu país tem muitas pessoas que querem essa oportunidade. Na base, a gente treina muito mais do que em qualquer outro país, porque quando entra em campo é velocidade durante o jogo inteiro – explica o jogador.

Após o título mundial, Ebere estav de malas prontas para atuar na Bélgica, mas um problema com o ex-empresário e o diretor do clube frustrou as expectativas do atacante. O destino mudou e ele desembarcou na Argentina, para atuar na base do Rosário Central. Porém, a falta de oportunidades no time principal fez com que ele viesse para o Brasil. 

Ebere foi contratado para jogar pelo Juventude em 2019, mas ficou o ano todo sem entrar em campo com a camisa do time gaúcho. O problema teria sido com a documentação do atleta, que não foi enviada pelo clube argentino. No início de 2020, mais uma frustração com o início da pandemia: ele foi impedido de disputar o Campeonato Paranaense pelo FC Cascavel.

> Roberto Alves: Para onde está indo o futebol catarinense?

Ebere comemora com os companheiros um dos gols marcados pelo Fluminense
Ebere comemora com os companheiros um dos gols marcados pelo Fluminense
(Foto: )

Recomeço com as cores do Fluminense do Itaum

Agora, o recomeço na carreira passa pelas cores do Fluminense do Itaum. Após um início ruim na Série B do Estadual, com cinco jogos sem vencer, o clube joinvilense emplacou duas vitórias consecutivas, com participação efetiva de Ebere. Ele marcou quatro dos oito gols anotados pelo time na competição, incluindo dois decisivos na vitória por 3 a 1 sobre o Inter de Lages, na semana passada.

– Sei que o clube não é grande, mas gosto e tem sido bom aqui. Também gosto de Joinville, só o clima que é mais ou menos, porque a gente não sabe quando vai chover ou dar sol – brinca.

O atacante está focado em ajudar a manter o Fluminense na Série B do Campeonato Catarinense para o próximo ano e tem mais dois jogos para continuar a se destacar. O clube recebe o NEC nesta segunda-feira (7), em um confronto direto contra o rebaixamento. E ainda enfrenta o Barra, fora de casa, na última rodada.

Ebere sabe que é a oportunidade de mostrar o bom futebol para alcançar voos mais altos na carreira. Até porque, ele segue em busca de realizar o maior sonho: jogar na Europa.

Colunistas