nsc
dc

Estilo de vida

Novo comportamento do consumidor desafia setor imobiliário

Em busca de experiências e qualidade de vida, novo perfil de locatário busca por jornadas de atendimento que aliam o digital ao personalizado

26/08/2021 - 13h27 - Atualizada em: 14/09/2021 - 14h06

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Aluguel se torna a melhor escolha para o novo perfil de consumidor, que busca mais experiências e flexibilidade em morar bem
Aluguel se torna a melhor escolha para o novo perfil de consumidor, que busca mais experiências e flexibilidade em morar bem
(Foto: )

Acelerado pelo cenário atual, o novo comportamento do consumidor está cada vez mais voltado a experiências e à busca por mais qualidade de vida ao adquirir produtos ou serviços. Um dos setores mais impactados por essa mudança foi o mercado imobiliário, que, na contramão de outros segmentos, se manteve em expansão.

> Indústria de SC cresce 26,1% no primeiro semestre e supera em 6,1% fase pré-pandemia

Somente nas locações, a expectativa é que haja um aumento de 40% no número de contratos de aluguel, chegando há 20 milhões em todo o Brasil nos próximos nove anos. Isso evidencia a mudança no modo de comportamento do jovem adulto, que prima o “viver” antes do “ter”.

— Muito desse aspecto cultural do “ter” vem da nossa descendência portuguesa. Tanto que Portugal, até hoje, é um país que não oferece um grande modal pela via locatícia, se comparado a outros países europeus que ultrapassam mais de 50% das moradias fornecidas pelo mercado de locação, como a Suíça [...] Em comparação, o Brasil não chega a 19% — comenta Leandro Ibagy, diretor da Ibagy Imóveis.

O diretor destaca que essa mudança de comportamento do consumidor vem ressignificando a maneira de viver do brasileiro.

— Esse novo comportamento traz a oportunidade que está se descortinando ao brasileiro, de encontrar na transitoriedade (de morar) aqueles fatores pessoais e profissionais que impulsionam ele a sair da sua cidade, da sua zona de conforto e buscar outras referências — enfatiza.

Morar sem amarras

A tecnologia transformou o estilo de vida das pessoas. Somente no Brasil são mais de 134 milhões de usuários conectados na rede, segundo dados da pesquisa TIC Domicílios 2019, divulgada no ano de 2020. Com esse avanço, foram surgindo novas profissões e maneiras de atuar no mercado, como o trabalho remoto, e com ele, um novo estilo de vida: o nomadismo digital.

> O que faz de Santa Catarina um Estado bom para se empreender?

Um nômade digital nada mais é do que uma pessoa que trabalha de forma online e não possui, necessariamente, uma moradia fixa ou de longa duração. Essa nova prática tem alterado o perfil do consumidor em diversos setores, e claro, também o imobiliário.

— Temos percebido um novo consumidor que busca por experiências ao invés de propriedade. Ele busca um imóvel para viver aquele momento e prioriza também a qualidade de vida. Diferente da geração dos nossos pais e avós, que buscavam pensar no futuro e ter raízes em um lugar. Hoje, o que percebemos é maior procura por experiência de viagem, de poder sair, de deixar o local e quando voltar, poder escolher um novo destino — comenta Manuella Ibagy, advogada da Ibagy Imóveis.

Segundo pesquisa realizada pelo site Nomad Life, até o ano de 2035, mais de 1 bilhão de pessoas se tornarão trabalhadores nômades. Muitas cidades brasileiras, em destaque Florianópolis, têm criado espaços para receber esse novo perfil.

A capital do Estado tem se mostrado um destino para novas profissões, principalmente na área tecnológica, que tem aumentado a cada ano. Em 2019, segundo dados da Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE), o setor de tecnologia somava 56,5 mil colaboradores e mais de 24 mil empreendedores no Estado.

Conectada ao movimento do mercado

Com um consumidor cada vez mais autônomo na sua tomada de decisão, o setor imobiliário precisou se reinventar para atender às novas demandas. Pensando nisso é que a Ibagy apostou no digital, sem perder sua essência humanizada, para oferecer aos usuários uma jornada de locação 100% digital.

São cinco agências de atendimento ao público
A Ibagy possui cinco agências de atendimento ao público na Grande Florianópolis
(Foto: )

— Implementamos uma jornada digital de ponto a ponto, tornando possível conhecer o imóvel desejado por meio do portal da imobiliária. (...) O envio de documentos e análise de crédito também é feito online. Quando há aprovação, o contrato é encaminhado eletronicamente, com assinatura por este meio. Após finalizado o processo de assinaturas, basta buscar as chaves do imóvel e aproveitar o novo lar — explica Leandro.

Presente no mercado há mais de 50 anos, a imobiliária possui em sua carteira mais de 25% dos imóveis disponíveis para locação da Grande Florianópolis, garantindo diversidade para todos os clientes. Além das cinco agências de atendimento ao público, a agilidade do processo online facilita o atendimento ao cliente.

A ponte entre o humano e o digital

Embora o processo de locação possa ser integralmente digital, um dos principais diferenciais da imobiliária se dá pelo atendimento consultivo, que garante um atendimento personalizado, online e presencial.

— O atendimento presencial não pode – e nem deve – ser descartado de nossa rotina. O cliente é quem deve decidir se prefere realizar a jornada digital ou se deseja ser atendido pessoalmente [...] O que fizemos foi ampliar as possibilidades no online, dispondo de mais ferramentas que possibilitem o acesso a imóveis de maneira digital, como vídeos que reproduzem o interior do imóvel, tour 360º, chamadas de vídeo, etc. — enaltece Leandro.

Assista ao vídeo sobre o tema:

Acesse o canal Gestão de Valor do NSC Total

Leia também

Com projeção internacional, setor de tecnologia expande em SC

Afinal, qual é a importância das engenharias para a sociedade?

Colunistas