Diogo Demarchi Silva foi nomeado como novo Secretário de Saúde do Estado na quarta-feira (05) e já no dia seguinte, nesta quinta-feira (06) já participou de audiência na Câmara de Vereadores de Joinville. O assunto foi a fila de espera por cirurgias bariátricas nas cidade. Diogo já atuava na pasta como secretário adjunto e substitui neste momento Carmem Zanotto, que se afasta do cargo e é pré-candidata a prefeita de Lages.

Continua depois da publicidade

Veja imagens da passagem do Secretário pela cidade:

De acordo com o Secretário, o trabalho iniciado por Carmen Zanotto deve avançar. Ao mesmo tempo, espera aumentar a capacidade instalada do estado em números de leitos e execução de cirurgias eletivas.

— Os desafios são enormes. A gente está enfrentando eles com a certeza que o avanço da saúde vai trazer um alívio no sofrimento das pessoas. O primeiro passo é consolidar o que vinha sendo realizado. Expandimos 173 leitos de UTI no estado e temos um planejamento de abrir mais 85 ao longo do percurso. Estamos reformando e ampliando os hospitais para que a gente possa entregar mais saúde para a nossa população — explica Diogo Marchi Silva.

Em entrevista para a CBN Joinville, Diogo Silva explica sobre a transição de cargos e sua trajetória no governo.

Continua depois da publicidade

— Todos os projetos que vinham sendo planejados e executados eu acompanhava como secretário adjunto. Então, naturalmente, é continuar o trabalho que estava sendo feito com toda a equipe, todos os profissionais que atuam no governo estadual e com os secretários municipais para que possamos consolidar as políticas que foram planejadas — afirma o Secretário.

Diogo participou de uma reunião pública presidida pelo Vereador Pastor Ascendino Batista para discutir a situação das filas de espera para cirurgia bariátricas e procedimento de cirurgia plástica seguinte para retirada do excesso de pele.

O que foi discutido na reunião

O objetivo do debate foi esclarecer a demora para realização das cirurgias, além da apresentação de dados atuais sobre as filas de espera. Conforme o vereador Pastor Ascendino Batista, responsável por presidir a reunião, existem muitas reclamações de pessoas que aguardam para realizar a primeira cirurgia.

— Temos pessoas que já estão aptas para fazer a cirurgia bariátrica e estão cinco anos na fila. Pessoas já aptas para fazer a cirurgia de pele que também estão há cinco anos na fila. Então há muitos esclarecimentos a serem feitos, sem contar que há 3 mil pessoas que estão atrás dessa cirurgia — explica o vereador.

Continua depois da publicidade

De acordo com a Associação dos Obesos Mórbidos de Joinville e Região, 81 pessoas já estão aptas para realizar os procedimentos bariátricos. Além disso, 95 pessoas estão esperando para a cirurgia de excesso de pele. No Hospital Regional, 12 cirurgias bariátricas são realizadas por mês, sendo 3 procedimentos por semana.

Leia também

Projeto de Joinville “Adote um aluno de Guaíba” atinge meta de doações para alunos do RS

Biblioteca Pública ganha obra dos Irmãos Feitosa em Joinville; veja fotos

Rádio CBN Joinville será a casa da Primeirona Pró-Rim 2024; veja detalhes da parceria 

Destaques do NSC Total