A aviação começa 2024 em um momento de ascensão em Santa Catarina. Nos últimos meses, o Estado ganhou novas rotas de voos internacionais. Em Florianópolis, quatro companhias aéreas oferecem 10 voos diários para a Argentina durante os meses da alta temporada de verão, além de um novo voo regular para Lima, no Peru, destino inédito a partir de SC. A operação é da companhia de baixo custo Sky Airlines, que também tem rotas durante o ano todo para Montevidéu, no Uruguai, e Santiago, no Chile, a partir da capital catarinense.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

As ampliações de voos se estenderam também a outras regiões do Estado. Uma nova rota para Buenos Aires durante a temporada opera desde o início deste mês a partir do aeroporto de Navegantes. Já o aeroporto de Joinville ganhou opções de voos nacionais, com mais horários para São Paulo e uma conexão direta na temporada com Porto Seguro, na Bahia, entre dezembro e janeiro.

O aumento nas ofertas de voos não são situações isoladas na aviação em SC. Ele ocorre em meio a um momento de investimentos em aeroportos catarinenses. Dos 21 aeroportos existentes em SC, seis atuam com voos comerciais.

Os quatro maiores terminais – Florianópolis, Navegantes, Joinville e Chapecó – já estão concedidos à iniciativa privada e recebem melhorias e ampliações previstas nos contratos. Esse trabalho de incentivo das concessionárias é apontado como um dos fatores que explicam o maior interesse das companhias aéreas em operar no Estado.

Continua depois da publicidade

O aeroporto de Chapecó, por exemplo, concedido à empresa Voe Xap, do grupo Socicam, passou por reformas que triplicaram a capacidade de atendimento do terminal há um ano. A ampliação contribuiu também para a obtenção de novos voos. Nesta semana, a empresa divulgou que o número de passageiros atingiu pela primeira vez a marca de 600 mil passageiros em 2023, um aumento de quase 100 mil em relação a 2022.

O presidente do Conselho Estadual de Turismo e ex-presidente da antiga Santur, Leandro Mané Ferrari, cita as concessões como um avanço importante para chegar ao novo momento das viagens aéreas em Santa Catarina.

— Entendemos que em poucos anos de atividade, esquecendo um pouco o período da pandemia, as concessões já mostraram uma evolução importante que é a conexão com outros países, principalmente do Mercosul nesse primeiro momento. É algo importante para o turismo e construído para crescer ainda mais para outros países do mundo — avalia.

O CEO da Zurich Airport, concessionária do aeroporto de Florianópolis, Ricardo Gesse, confirma que a operação na capital catarinense teve o ano “mais internacional do que nunca” e avalia que o incremento de voos mostra uma consolidação da cidade como porta de entrada do Sul do país.

Continua depois da publicidade

Na avaliação dele, o trabalho feito junto a empresas aéreas para mostrar as virtudes do Estado têm papel importante na obtenção dos novos voos.

— É sempre uma série de fatores (que explica o aumento de voos). A potencialidade de Santa Catarina fala mais alto que qualquer outra coisa, mas o grande mérito no aeroporto foi mostrar isso às companhias aéreas. Novas rotas são um passo importante, principalmente no internacional, que são mais custosas, e o grande mérito foi conseguir convencer as companhias aéreas que SC tinha potencial — avalia Gesse.

O aeroporto de Chapecó, por exemplo, concedido à empresa Voe Xap, do grupo Socicam, passou por reformas que triplicaram a capacidade de atendimento do terminal há um ano, ampliação que contribuiu também para a obtenção de novos voos — a Gol e a Latam passaram a oferecer mais rotas para São Paulo no último ano. Entre os investimentos estão a implantação de procedimento de navegação aérea, que amplia a capacidade de operações, principalmente sob condições de baixa visibilidade como nos casos de neblina e chuva, diminuindo taxas de cancelamento em cerca de 50%.

Nesta semana, o aeroporto de Chapecó divulgou que o número de passageiros atingiu pela primeira vez a marca de 600 mil passageiros em 2023, um aumento de 21% em relação a 2022.

Continua depois da publicidade

“A potencialidade de Santa Catarina fala mais alto que qualquer outra coisa”
RICARDO GESSE, CEO da Zurich Airport, concessionária do aeroporto de Florianópolis

Investimentos em aeroportos catarinenses

Além dos novos voos nos terminais concedidos, os aeroportos públicos catarinenses também estiveram na mira de investimentos nos últimos meses. Quinto terminal com maior movimentação de passageiros do Estado, o aeroporto de Jaguaruna, no Sul de SC, é alvo de uma parceria público-privada que busca conceder a administração do espaço a uma empresa.

O Estado estima que seja necessário um investimento de R$ 60 milhões para tornar o terminal mais competitivo, e está disposto a bancar metade desse valor para a companhia interessada em assumir a gestão do local. O leilão para receber propostas e decidir o resultado está previsto para 7 de fevereiro, na bolsa de valores B3, em São Paulo. No ano passado, o terminal teve 133 mil passageiros, 8% a mais do que em 2022.

Por fim, o sexto aeroporto com maior movimentação de passageiros no Estado, em Correia Pinto, na Serra catarinense, passou a contar com um novo voo regular diário da Azul ainda em 2022. A novidade era esperada por oferecer aos turistas uma forma de chegar de avião diretamente à Serra, destino tradicional de inverno em SC, sem precisar desembarcar em outras regiões e se deslocar por rodovias. Agora, o governo do Estado afirma que o terminal passa por fase de estudos para aumentar a viabilidade.
O desejo é que o aeroporto possa atrair mais uma companhia em busca de mais competitividade nos preços dos voos e pacotes.

Continua depois da publicidade

Outros aeroportos com vocação regional, mas que estavam fechados, como São Joaquim e Forquilhinha, também passaram por obras estruturais no ano passado e estão em trabalhos finais para a reabertura, prevista para 2024.

O resultado desse novo momento pode ser visto no número de passageiros. Segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) divulgados esta semana pela Gerência de Aeroportos, da Secretaria de Estado de Portos, Aeroportos e Ferrovias do Estado (SPAF), os aeroportos de SC registraram 7,3 milhões de passageiros em 2023, movimentação 18,6% maior do que no ano anterior.

Voos internacionais tiveram alta de passageiros de 143%

Aeroporto de Florianópolis ganhou voos para Montevidéu e Lima (Foto: Lucas Amorelli, NSC Total)

O principal destaque foi o aumento no número de passageiros em voos internacionais, que tiveram alta de 143% em comparação com o ano anterior. Todas as rotas para fora do país saíram do aeroporto de Florianópolis, o quinto maior em rotas internacionais do país, muito por conta da oferta de voos para países do Mercosul.

Segundo dados da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), SC terá 7,8 mil voos por mês em média nos quatros meses da alta temporada, de dezembro a março.

Continua depois da publicidade

A presidente da Abear, entidade que representa as companhias aéreas, Jurema Monteiro, confirma que o desempenho das empresas em 2023 mostra a consolidação do transporte aéreo, com a oferta de voos domésticos 6% maior do que o registrado em 2022.

— A tendência é que a gente supere o número de 2022, com mais de 98 milhões de passageiros, e possa trabalhar em conjunto com o governo federal em medidas e em uma agenda estruturante para que em 2024 a gente possa consolidar números positivos, superando inclusive o volume de passageiros transportados no pré-pandemia, em 2019 — afirma.

Procurada pela reportagem, a Gol informou que o corredor Florianópolis-Buenos Aires tem voos da empresa durante todo o ano, mas registra crescimento na alta temporada, e que SC é um destino popular entre os clientes no verão, especialmente entre o Natal e o Carnaval.

A Latam respondeu em nota que atua com mais de 200 voos semanais em cinco aeroportos de SC (Florianópolis, Navegantes, Joinville, Chapecó e Jaguaruna) e que tem 338 voos extras programados para SC no período da alta temporada, até o fim de janeiro. A companhia informou em nota que prevê transportar em Santa Catarina durante o período das férias um total de 409 mil passageiros em mais de 3,7 mil pousos e decolagens, um volume de voos 25% maior do que na alta temporada 2022-2023.

Continua depois da publicidade

A empresa também prevê lançar 32 voos extras com origem ou destino nos aeroportos de SC durante o período de Carnaval, de 9 a 16 de fevereiro. São 63 operações considerando os trechos de ida e volta. O volume é 17% maior do que a oferta de viagens feita nesta festa no ano passado.

— Santa Catarina é um estado importante para a operação da LATAM. As opções turísticas, como as praias, e por concentrar grandes indústrias, como as agrícolas, fazem do Estado um grande potencial — afirmou a diretora de Vendas e Marketing da Latam, Aline Mafra, em resposta à reportagem.
A Azul não respondeu até o fechamento da edição.

Voos internacionais de SC

Aeroporto de Florianópolis

  • Lima (Peru) e Montevidéu (Uruguai)
    Desde o dia 2 de janeiro, com a companhia Sky (regular)
  • Montevidéu (Uruguai)
    Azul (temporada)
  • Santiago (Chile)
    3 companhias aéreas: Sky, JetSmart e Latam (regular)
  • Buenos Aires (Argentina)
    4 companhias aéreas: JetSmart, Flybondi e Gol (regular), Aerolíneas Argentinas
    (temporada)

Continua depois da publicidade

  • Córdoba (Argentina)
    2 companhias aéreas: Aerolíneas Argentinas e Gol (temporada)
  • Assunção (Paraguai)
    Paranair (temporada)

Aeroporto de Navegantes

  • Buenos Aires (Argentina)
    Gol (temporada

Leia também

Aeroportos de SC têm alta de 143% no número de passageiros de voos internacionais em 2023

Santa Catarina terá quase 500 voos e rotas extras para atender demanda na temporada de verão

Passagens aéreas para SC aumentam 32% em 2023 e chegam a preço recorde

Destaques do NSC Total