nsc
    santa

    Alerta

    Número de casos de dengue neste ano em Blumenau é o maior desde 2013

    No mesmo período também houve a confirmação dos primeiros casos na história em que o vírus foi contraído no próprio município

    12/08/2019 - 14h53 - Atualizada em: 12/08/2019 - 15h12

    Compartilhe

    Gabriel
    Por Gabriel Lima
    Dengue em Blumenau
    Neste ano, dois foram adquiridos em Blumenau e os demais em outros municípios.
    (Foto: )

    Além da confirmação dos primeiros casos autóctones de dengue na história de Blumenau, o município teve aumento considerável no número de pessoas portadoras do vírus. Se no fim de abril eram dois casos confirmados, as informações divulgadas pela prefeitura nesta segunda-feira indicam que há 29 pessoas infectadas no município. Desses, dois foram adquiridos em Blumenau e os demais em outros municípios.

    O número deste ano é o maior da série histórica em Blumenau desde 2013. Supera inclusive o ano de 2016, quando havia preocupação com a rápida proliferação do mosquito pelo Vale do Itajaí e houve 26 casos registrados no município. Ao longo de todo o ano passado foram dois casos confirmados — assim como em 2014 e 2017. Já em 2013 e 2015 houve o registro de 16 casos.

    O prefeito de Blumenau, Mário Hildebrandt, avalia a situação como preocupante. Ele afirma que é necessário ampliar a mobilização para eliminar o mosquito Aedes aegypti e evitar o aumento do número de portadores do vírus no município. Também alertou sobre a dificuldade em combater a dengue na região central, onde há circulação maior de pessoas.

    — A orientação maior deve ser nos bairros Victor Konder e Vila Nova, além dos arredores da Vila Germânica, por onde circulam mais carros, em que mosquito pode estar alojado, ou passam pessoas que vêm do Litoral e podem estar infectadas. Claro que não há intenção das pessoas em trazer o mosquito para Blumenau, mas isso acaba ocorrendo porque ele é pequeno e difícil de identificar — destaca.

    Hildebrandt destaca que as primeiras ações sobre o tema começaram a ser feitas ainda no ano passado, quando foi publicado um decreto que obriga as crianças e adolescentes matriculados na rede de ensino municipal a ter a carteirinha de vacinação em dia. Também foram comprados dois drones para vigilância aérea em locais de difícil acesso e serão contratados 12 agentes de endemia para reforçar a Vigilância Epidemiológica durante o verão — período quando há maior proliferação do vírus.

    A prefeitura também aposta em conscientizar as crianças nas escolas e CEIs para que levem as informações para os pais. Durante a reunião, o prefeito usou como metáfora alguns casos de imprudência no trânsito, como demora para colocar o cinto ou passar no sinal vermelho, justificando que são condutas praticadas por alguns adultos e geralmente repudiadas pelas crianças.

    — Vale lembrar que os ovos postados há um ano e dois meses atrás podem eclodir se houver o ambiente favorável. Então o cuidado é total em relação a esse tema, até porque o aumento do mosquito agora representa mais casos de dengue no futuro — afirma.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas