Ao contrário do que pode parecer, a acupuntura é uma técnica milenar. Oriunda da medicina chinesa, essa técnica é uma das várias Práticas Integrativas e Complementares (PIC) utilizadas nos tratamentos de várias doenças atualmente. Basicamente, as PICs buscam sempre aliar o conhecimento dos povos tradicionais com os métodos médicos modernos.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do Hora no Google Notícias

Então, quer saber mais sobre a acupuntura? suas origens, como elas agem no corpo e suas indicações? Fique ligado nesta reportagem e conheça mais sobre o tratamento.

O que é a acupuntura?

Primeiramente, precisamos definir o que é esse tratamento De acordo com o blog Vida e Saúde, do Hospital Albert Einstein, a acupuntura é uma técnica que utiliza a aplicação de agulhas pequenas em várias regiões do corpo, chamadas de meridianos. A prioridade é encontrar as terminações das fibras musculares, nervos e tendões, já que isso pode ajudar a melhorar o equilíbrio da saúde mental e física.

Origem da acupuntura

A acupuntura é uma técnica medicinal que remonta à antiguidade. De acordo com o blog do Hospital Albert Einstein, os primeiros registros da prática vieram da China, há cerca de 5 mil anos atrás. 

Continua depois da publicidade

De início, acreditava que desconfortos e náuseas eram ligados a fatores externos. Primeiramente, as agulhas colocadas nos meridianos, buscavam abrir pequenos furos na pele que liberam espaços para a entrada de energias positivas e saída de energias positivas. Além de se ter sempre uma comprovação empírica, com resultados perceptíveis, com o tempo, a eficácia foi comprovada cientificamente.

No Brasil, a técnica chegou com a imigração chinesa e japonesa do século XX, e em 1995, o Conselho Federal de Medicina (CFM) regulamentou a acupuntura pela já vasta comprovação de que tinha efeitos.

Como funciona a acupuntura?

Agora que já sabemos um pouco mais sobre o conceito, cabe explicar com um pouco mais de detalhes como isso funciona.

Continua depois da publicidade

Segundo o Centro de Estudos Integrados de Medicina Chinesa (CEIMEC), as agulhas inseridas em pontos específicos liberam impulsos nervosos que chegam à medula espinhal. Em seguida, esses sinais vão até o cérebro, que liberam substâncias responsáveis por alguns efeitos no corpo, chamadas popularmente também de endorfinas.

A saber, uma das endorfinas liberadas durante a acupuntura é a serotonina, ligada às sensações de prazer, relaxamento, alívio das dores e até um princípio ativo antidepressivo.

Quando a acupuntura é indicada?

À primeira vista, pode parecer que a acupuntura tem efeitos específicos. Porém, especialistas apontam que a técnica pode complementar vários tratamentos.

Conforme o blog Vida e Saúde, a acupuntura é indicada principalmente para problemas gastrointestinais, tensão muscular e estresse. Do mesmo modo, essa complementação pode ajudar quem sofre de dores crônicas, como as ortopédicas por exemplo, ou quem sofre de quadros como ansiedade e até distúrbios do sono. 

Continua depois da publicidade

Além disso, outra questão comum é sobre as dores durante a aplicação. De certo modo, isso varia de paciente para paciente. Alguns reclamam de dores, já outros relatam apenas pressão e um leve incômodo. O ideal é sempre conversar com o profissional durante o processo, para tornar isso o menos desconfortável possível.

Quais profissionais podem fazer o procedimento?

Tendo em vista que esse é um procedimento contemplado pelos conselhos de medicina, que necessita de diagnósticos e prescrições, só um profissional capacitado pode trabalhar com isso.

Segundo o Conselho Federal de Medicina, os seguintes especialistas podem trabalhar com o método: Médicos, Dentistas e Médicos Veterinários. Porém, o recomendado é que o profissional tenha alguma especialização em acupuntura. Outra recomendação fundamental é que agulhas descartáveis sejam usadas em qualquer sessão da técnica, para evitar qualquer tipo de doença transmissível.

Leia também

O que acontece no organismo quando ingerimos álcool

O que a melatonina faz no seu corpo quando você consome

Destaques do NSC Total