A chuva que caiu em Florianópolis nesta terça-feira (28), superando a média histórica do mês de novembro inteiro em apenas um dia, teve também outra característica peculiar: pode ter sido uma “chuva de montanha”. E essa pode ser uma das razões da alta diferença de volumes entre o Sul e o Norte da Ilha.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

O fenômeno chamado de chuva de montanha (ou de relevo ou orográfica) pode ter relação com a geografia da Ilha que se modifica nos chuva nas diferentes regiões da Capital. Conforme o painel AgroConnect, da Epagri/Ciram, choveu, nas 24 horas de terça-feira, 111 milímetros no Norte da Ilha (estação de Carijós) e 193 milímetros no Itacorubi (Cetre/Epagri). Já na Lagoa do Peri, foram 168,6 mm, e, na estação da Casan, 170,2 mm.

O que é a "chuva de montanha" que afetou Florianópolis e causou estragos
Medições em Florianópolis (Foto: AgroConnect, Reprodução)

O que é “chuva de montanha”

O meteorologista da Epagri, Marcelo Martins, explica que as estações de Florianópolis raramente vão medir a mesma coisa, justamente em função da orografia da Ilha, ou seja, as nuances do relevo (morros, montanhas, por exemplo).

— Pode estar chovendo em Florianópolis toda, mas é muito difícil elas [as estações] marcarem a mesma coisa.

Continua depois da publicidade

A chuva orográfica ocorre quando o ar úmido se choca com essas montanhas, condensando o ar e o transformando em chuva. Por isso, dependendo de onde se está (antes ou depois da montanha), é possível ter mais ou menos chuva.

Chuva em Florianópolis

Na terça-feira (29), o volume de chuva chegou a 193 mm, de acordo com registro na Estação de Meteorologia do Itacorubi (CIRAM). O acumulado de novembro já chega a 448 mm, mais que o triplo da média histórica para o mês, de 129 mm.

A região Sul da Ilha e o Itacorubi foram os locais mais afetados por conta da água. A SC-405, no bairro Rio Tavares chegou a ficar completamente alagada e o trânsito precisou ser interditado. Houve pontos de alagamento também na SC-401, e na Avenida Madre Benvenuta, no bairro Santa Mônica, além de ruas nos bairros Campeche, Rio Vermelho, Córrego Grande e Daniela. 

Veja fotos de ruas alagadas e da chuva em Florianópolis

Continua depois da publicidade

Leia mais

Chuva que castiga SC desde outubro já deixou 11 mortos

SC anuncia pacote milionário para socorrer cidades atingidas pelas chuvas

VÍDEO: Asfalto cede e abre cratera em rodovia no Oeste de SC

Destaques do NSC Total