O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) fará nesta sexta-feira (29) uma cirurgia de artroplastia no quadril. O procedimento será realizado em Brasília (DF) por médicos do Hospital Sírio Libanês, que já acompanham a saúde do presidente.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Segundo informações do g1, a cirurgia será realizada em Brasília porque os médicos recomendaram que o presidente não viaje após o procedimento. Lula deverá trabalhar no Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República, por pelo menos três semanas e poderá ficar até um mês e meio sem fazer viagens.

Até novembro, Lula deve retornar aos compromissos internacionais. O presidente deverá ir aos Emirados Árabes Unidos para para participar da COP 28 e em seguida cumprirá agenda na Alemanha.

O que é a artroplastia do quadril

Lula sofre de artrose no quadril, condição que faz o presidente se queixar de dor. O petista chegou a dizer em transmissão de live na internet que “ninguém consegue trabalhar com dor o dia inteiro”.

Continua depois da publicidade

O procedimento de artroplastia do quadril consiste na colocação de uma prótese no lugar da articulação desgastada. Todo o procedimento cirúrgico geralmente leva em torno de duas horas.

Se a cirurgia for bem sucedida, a prótese pode durar mais de 15 anos, trazendo alívio de dor e melhorando a movimentação do corpo. O paciente está apto para caminhar no dia seguinte após o procedimento.

Durante a transmissão de sua live, na terça-feira (26), Lula disse estar otimista em relação à cirurgia.

— Eu vou ter que ter um pouco de cuidado porque a operação parece simples, mas a recuperação, a fisioterapia e a dedicação, o tratamento, é fundamental. Então eu vou me cuidar com muito carinho. Estou muito otimista — afirma o presidente.

Continua depois da publicidade

*Sob supervisão de Andréa da Luz

Leia também

Como Reforma Tributária pode causar boom de exportações no setor de serviços e tecnologia

Marco temporal de terras indígenas avança com urgência no Senado

Destaques do NSC Total