No verão, as altas temperaturas e o excesso de exposição ao sol podem levar muita gente a ter insolação, um quadro clínico que vai muito além de queimaduras na pele. Essa condição está relacionada ao aumento da temperatura corporal e se manifesta por dores de cabeça, tontura, náusea, confusão mental e outros sintomas. Além disso, pode causar desidratação e, segundo o Ministério da Saúde, é uma condição que pode ser fatal.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

A insolação acontece quando a temperatura corporal ultrapassa os 40ºC. Normalmente, atinge pessoas em ambientes muito quentes ou em situações que provoquem aumento rápido da temperatura do corpo. Além de passar muito tempo exposto ao sol sem protetor solar, a prática de atividades exaustivas e a falta de ingestão de água também podem causar um quadro de insolação.

Nessas situações, o mecanismo de transpiração começa a falhar e o corpo não consegue se resfriar. Por isso, a pessoa acaba perdendo muita água, sais e nutrientes importantes para o equilíbrio do organismo, podendo também somar uma condição de desidratação.

Inflação do verão: preços de passagens, água de coco e chope sobem até 94% em SC

Continua depois da publicidade

Veja os primeiros sintomas da insolação

  • dores de cabeça
  • tontura
  • náusea
  • pele quente e seca
  • pulso rápido
  • temperatura elevada
  • distúrbios visuais
  • confusão mental

Em situações mais graves, a pessoa pode manifestar outros sintomas como respiração rápida e difícil, palidez, desmaio, convulsão, temperatura do corpo muito elevada, extremidades arroxeadas, fraqueza muscular e coma.

De acordo com o Ministério da Saúde, o atendimento médico deve ser imediato durante os primeiros sinais da doença. Além de poder causar a morte, a insolação também provoca danos no cérebro, coração, rins e músculos.

Primeiros socorros

Até a pessoa buscar ajuda médica, é preciso para baixar a temperatura corporal, lenta e gradativamente. O Ministério da Saúde recomenda que algumas etapas de primeiros socorros sejam seguidas. Veja abaixo:

Continua depois da publicidade

  • remover a pessoa para um local fresco, à sombra e ventilado
  • remover o máximo de peças de roupa
  • se estiver consciente, a pessoa deverá ser mantida em repouso e recostada com a cabeça elevada
  • pode-se oferecer bastante água fria ou gelada ou qualquer líquido não alcoólico
  • se possível, deve-se borrifar água fria em todo o corpo da pessoa, delicadamente
  • podem ser aplicadas compressas de água fria na testa, pescoço, axilas e virilhas
  • tão logo seja possível, a pessoa deverá ser imersa em banho frio ou envolta em panos ou roupas encharcadas

Como prevenir a insolação

Prevenir a insolação depende da adoção de medidas simples, que garantem o auto cuidado e também são pautadas pelo bom senso. A primeira ação é evitar ficar sob o sol das 10h às 16h, principalmente no verão. O uso de protetor solar, com fator de proteção 30 ou mais, também é essencial.

Beber muitos líquidos — como água, água de coco e suco de frutas naturais — pode auxiliar a evitar a desidratação. Já o consumo de bebidas alcoólicas deve ser moderado. O ideal é dar preferência para alimentos leves, como frutas e verduras durante os dias mais quentes.

Usar roupas leves, de cores claras e que não fiquem apertadas ao corpo também pode ajudar a evitar complicações. Além disso, ao se exercitar no verão, é necessário ingerir água duas horas antes da atividade, durante e depois da do exercício físico.

Continua depois da publicidade

Vídeo apresenta a praia mais perto do centro de Florianópolis

Destaques do NSC Total