A revitalização da Avenida das Rendeiras, em Florianópolis, foi adiada pela terceira vez nesta quinta-feira (15), e as obras seguirão por mais uma temporada de verão. O serviço, que teve início em 2020, deve ser finalizado até o fim de janeiro do próximo ano, segundo o Ministério Público (MP), sob pena de multa caso as mudanças não sejam concluídas.

Continua depois da publicidade

Saiba como receber notícias do NSC Total no WhatsApp

A obra teve como prazo, em primeiro momento, setembro de 2021 — mas os serviços não foram concluídos e a data foi adiada por seis meses. Em março de 2022, a obra estava inconclusa, e a prefeitura adiou a entrega para esta quinta-feira, o que não ocorreu.

Devido aos trabalhos ainda inconclusos de revitalização, o MP decidiu prorrogar a data para 31 de janeiro, sem possibilidade de novo adiamento. No entanto, de acordo com a prefeitura, os deques de madeira, a ciclovia e parte dos pontos de ônibus instalados serão finalizados antes do fim deste ano — ainda faltarão, de acordo com MP, sinalizações e calçadas. Uma nova vistoria do órgão está marcada para o início de janeiro.

O promotor de Justiça da Capital, Daniel Paladino, afirmou que durante todo o processo duas questões atrapalharam a finalização das obras: o abandono da primeira empresa responsável pela revitalização e a colocação do piso tátil, para deficientes visuais, na borda da calçada. Segundo ele, a situação poderia causar acidentes e, por isso, foi necessária a intervenção do MP no pedido de retirada do piso para colocá-lo no centro da calçada.

Continua depois da publicidade

À NSC TV, os moradores da região relataram descontentamento com a continuidade dos transtornos da obra, que devem se intensificar agora com a chegada de turistas no verão. Com a calçada bloqueada, pedestres precisam dividir a avenida com os carros e bicicletas.

— A ciclovia, por exemplo, já tem algumas partes danificadas. De noite, alguns imprudentes param em cima da calçada, que não suporta peso de veículo — afirmou José Luiz Fortunato, morador e integrante da Associação dos moradores do bairro.

A prefeitura foi questionada pela reportagem sobre quais serviços serão finalizados em janeiro, mas não obteve respostas até a publicação desta matéria.

*Sob supervisão de Raphaela Suzin

Leia também

Atropelamento no Centro deixa homem gravemente ferido em Florianópolis

VÍDEO: Chuva de granizo causa estragos e surpreende moradores em São João Batista

Mulher é encontrada morta com sinais de tortura em parque de Joinville

Destaques do NSC Total