Em três anos, quase 2 mil pessoas já foram detidas na Operação Hórus, que atua para combater crimes nas áreas de fronteira de Santa Catarina. Segundo dados da Polícia Militar, mais de 2.200 ocorrências já foram registradas com a apreensão de toneladas de drogas e milhares de munições, além de 10 aeronaves e centenas de produtos oriundos de contrabando.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

A ação teve início em maio de 2020 e ocorre em todo o Brasil. No estado catarinense, o foco é a ação criminosa em mais de 150 quilômetros de fronteira de 45 municípios catarinenses, que fazem divisa com Paraná, Rio Grande do Sul e Argentina.

Entenda a operação que “fecha” divisas em SC e 16 mil km de fronteira

Ao todo foram registradas 2.200 ocorrências em crimes relacionados a contrabando, tráfico de drogas e descaminho, que resultaram na apreensão de itens como eletrônicos, agrotóxicos e combustíveis. Conforme os dados da PM, além da prisão de quase duas mil pessoas, foram recolhidos:

Continua depois da publicidade

  • 550 armas de fogo;
  • 20 mil munições;
  • 100 mil garrafas de vinho;
  • 14 toneladas de maconha;
  • 3 milhões de maços de cigarro;
  • 10 aeronaves.

— A atuação interagências, conciliando interesses e coordenando esforços entre as esferas nacional e estadual, garantem os bons resultados destes três anos — ressalta o comandate-geral da PMSC, coronel Aurélio José Pelozato da Rosa.

Drogas, vinhos e agrotóxicos

Nos últimos meses, uma série de apreensões ocorreram durante a Operação Hórus. Em maio de 2022, por exemplo, um caminhão bitrem foi abordado na BR-163 com 800 caixas de vinho, sem o devido despacho aduaneiro. Em julho do mesmo ano, outro veículo também foi flagrado com 537 garrafas de vinho, descaminhadas da Argentina.

Ainda em 2022, uma bagagem com mais de 25 quilos de maconha, que estava envolvida em um balão para disfarçar o cheiro, foi localizada durante a abordagem de um ônibus de Foz do Iguaçu, no Paraná, que tinha como destino Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Continua depois da publicidade

Já em março deste ano, um veículo carregado com diversos galões de agrotóxicos, oriundos da Argentina, foi apreendido em Chapecó. Por último, em agosto, mais de 300 quilos de maconha foram recolhidos em Bom Jesus, após um carro, onde estava um casal, ser flagrado com a droga escondida no porta-malas e no banco traseiro.

Confira fotos da apreensão:

Operação Hórus

A Operação Hórus é uma ação permanente dos Guardiões da Fronteira, programa do Ministério de Justiça e Segurança Pública (MJSP). Conta com o apoio das forças de segurança de 12 estados, incluindo todos os fronteiriços. Atuam na ação policiais civis e militares de cada unidade federativa, polícias Federal, Rodoviária Federal, Penais, e o Exército Brasileiro.

O foco é combater as ações criminosas e a entrada e saída de produtos de contrabando na área de fronteira do Brasil. A operação ocorre diariamente e conta com mais de 800 profissionais nos estados do Amazonas, Roraima, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Santa Catarina, Paraná, Amapá, Rio Grande do Norte, Acre, Rondônia, Pará e Rio Grande do Sul.

Continua depois da publicidade

No ano passado, o Guardiões da Fronteira iniciou uma nova fase com o lançamento da Operação Albatroz, que tem como objetivo o combate ao crime organizado pela rota marítima, começando no Rio Grande do Norte e depois no Paraná.

Em Santa Catarina, participam da operação as unidades do 4º e 9º Comando Regional de Polícia Militar de Fronteira (CRPM/Fron), o 2º Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) e o 2º Batalhão de Polícia Militar Rodoviária (PMRv).

Leia também:

Exército fecha fronteira de Santa Catarina; entenda operação

Por que o Exército “fecha” fronteiras no Brasil? Descubra as regras

Destaques do NSC Total