nsc
hora_de_sc

Medicina

Paciente com coronavírus recebe transplante duplo de pulmões

Cirurgia inédita foi necessária após Covid-19 comprometer órgãos da jovem

12/06/2020 - 12h58

Compartilhe

Por Carolina Marasco
Médico durante o transplante de pulmões pela Covid-19
Médico durante o transplante de pulmões pela Covid-19
(Foto: )

Uma paciente de 20 anos com coronavírus passou por uma cirurgia inédita para os pacientes da doença. A jovem recebeu um transplante duplo de pulmões, após ter os órgãos quase destruídos pela doença. O procedimento foi executado em um hospital de Chicago, nos Estados Unidos

> Saiba o risco de contaminação por coronavírus nos bairros de Santa Catarina

No total, a cirugia durou 10 horas e pode ser considerada bem sucedida. A jovem está em estado estavel e, segundo os médicos, essa era a única chance que ela tinha de sobreviver. Ainda de acordo com a equipe médica, o vírus afetou os pulmões de forma irreversível. 

A paciente, que preferiu não se identificar, está consciente, mas continua usando um respirador. Ela pôde ver a família por videoconferência, contou o médico, explicando que a jovem permanecerá intubada até ganhar força, o que deverá ocorrer daqui a algumas semanas.

Médico durante o transplante de pulmões pela Covid-19

Foi necessário esperar até que a paciente testasse negativo para o novo coronavírus para realizar o transplante, e também que os órgãos da jovem se recuperassem o suficiente para suportar a cirurgia. “Tivemos que agir muito rapidamente, dia e noite, para ajudá-la na oxigenação e apoiar seus demais órgãos, para que ela pudesse resistir ao transplante”, explicou Beth Malsin, especialista pulmonar do hospital.

Northwestern Medicine / Laura Brown

A equipe médica ficou surpresa com a virulência do novo coronavírus, já que não é comum que uma pessoa tão jovem apresente danos irreversíveis nos pulmões. “Como uma mulher de 20 anos saudável chegou a este estado? Ainda temos muito a aprender sobre a Covid-19”, reconheceu o pneumologista Rade Tomic.

A esperança da equipe é de que pacientes que tiveram a doença e puderam voltar para casa, mas que sofreram uma perda permanente de suas funções respiratórias, possam ser submetidos a um transplante no futuro. Nos Estados Unidos, a espera para um transplante de pulmão é de três a seis meses.

*com informações da AFP

Colunistas