nsc
dc

Estupro de vulnerável

Pai é preso suspeito de abusar sexualmente da filha durante sete anos em Chapecó

Denúncia foi feita por familiares da vítima; mãe saberia do caso e não tentou proteger a adolescente, diz polícia

13/04/2021 - 12h56

Compartilhe

Maria Eduarda
Por Maria Eduarda Dalponte
DPCAMI de Chapecó realizou a prisão de suspeito de estupro de vulnerável no domingo (11)
DPCAMI de Chapecó fez a prisão de suspeito de estupro de vulnerável no domingo (11)
(Foto: )

Um homem, de 37 anos, suspeito de estuprar a própria filha durante sete anos, foi preso pela Delegacia de Polícia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI) no último domingo (11), em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina. Na residência dele foram apreendidas duas armas de fogo.

> Jovem morta pelo pai em Rodeio tentou defender a mãe, diz polícia

> Saiba como receber notícias do NSC Total no WhatsApp

A denúncia do caso foi feita pelos familiares da vítima. Segundo o inquérito da Polícia Civil, a adolescente havia contado para a mãe sobre os abusos. A mulher, porém, manteve o relacionamento com o agressor, continuou residindo na mesma casa e não adotou nenhuma medida legal para proteger a filha.

Após algum tempo, os familiares perceberam sinais de angústia na vítima, descobriram o que havia ocorrido e denunciaram o homem. A mãe da adolescente continuou residindo com o investigado, mas a avó da menina a levou para morar em sua casa.

> Professor é denunciado pelo estupro de quatro alunas em Itapoá

A DPCAMI expediu o mandado de prisão preventiva, conseguiu a ordem de prisão e encaminhou o homem para o sistema penitenciário. Na residência do suspeito foram encontradas duas armas de fogo. Ele tinha autorização para manter essas armas em casa mas, devido à denúncia, a polícia solicitou a suspensão da autorização de posse.

*Com supervisão de Augusto Itnner

Leia também

Um mês de luta: Paulo Gustavo segue internado em UTI no RJ

Mulher espancada pelo marido na Serra morre no hospital

Igreja com 25% de ocupação não passa Covid, diz deputado pastor

Colunistas