nsc
nsc

Viagem cultural

Para onde viajar no Brasil? Confira dicas de roteiros culturais para fazer pelo país

Passeie pela história com o BuscaOnibus seguindo dicas culturais em cidades nos quatro cantos do país; Confira

11/03/2022 - 15h27

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
paraty
Paraty, no RJ, é uma das paradas obrigatórias para quem deseja fazer uma viagem cultural pelo país
(Foto: )

É difícil falar em cultura brasileira sem recorrer a clichês como a pluralidade das manifestações artísticas de um país tão grande quanto o nosso. Da mesma forma que o conceito de cultura é bastante diverso, são inúmeras as combinações possíveis em cada recanto do Brasil. Os cheiros e sabores das culinárias regionais, os sons dos ritmos e suas danças, as artes visuais, a arquitetura, os marcos históricos, a mistura entre clássico e contemporâneo.

Embora pareça impossível listar toda a nossa riqueza cultural, podemos planejar viagens para conhecer de perto um pouco do que o Brasil tem para oferecer. Há opções para todos os gostos e distâncias, que podem ser feitas de ônibus, rapidamente, e com todo conforto e segurança, ideais para quem quer viajar durante as férias ou somente aproveitar um fim de semana sem a necessidade de planejar com muita antecedência.

Escolha um destes roteiros culturais e prepare as malas para a sua próxima viagem!

Em SP: São Paulo – Embu das Artes

A maior cidade do país (São Paulo) respira arte e cultura. Há uma centena de galerias, museus e centros culturais, com uma intensa programação de exposições, mostras, shows e feiras o ano inteiro.

No Centro, é possível fazer um passeio pelo Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) e pela Catedral da Sé – onde, com sorte, é possível ouvir uma peça musical tocada no maior órgão de tubos da América Latina. Além disso, também é possível visitar a Pinacoteca e o Museu da Língua Portuguesa – e admirar a arquitetura neoclássica do século XIX dessas construções (o prédio da Pinacoteca passou por uma reforma em 1998, assinada por um dos gênios da arquitetura brasileira, Paulo Mendes da Rocha), passar uma tarde deliciosa na Biblioteca Mário de Andrade e terminar o dia com um concerto no do Theatro Municipal.

pinacoteca
Pinacoteca de São Paulo/SP
(Foto: )

No Parque Ibirapuera, além do Pavilhão da Bienal e do Museu de Arte Moderna (MAM), é possível admirar o Jardim das Esculturas, no entorno na OCA, uma coleção com 30 obras que formam uma importante arte tridimensional brasileira contemporânea, com trabalhos de artistas renomados internacionalmente, como Carlos Fajardo, Amélia Toledo, Elisa Bracher e Nuno Ramos.

Ainda nos arredores do Ibirapuera, vale a pena conhecer o acervo do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC-USP) e conferir a programação de exposições do Museu Afro Brasil.

A região da Avenida Paulista, o coração da cidade, pulsa cultura. É possível encontrar espaços culturais “do Paraíso à Consolação”, ou seja, em qualquer direção, há opções para quem quer ver uma pequena mostra ou fazer uma imersão na arte. 

são paulo
Avenida Paulista - São Paulo/SP
(Foto: )

Além do Museu de Arte de São Paulo (MASP), com seu acervo impecável e exposições itinerantes, há a Casa das Rosas, o SESC São Paulo, o Itaú Cultural, o Instituto Moreira Sales (IMS) – que costuma ter exposições excelentes para quem quer saber mais sobre as produções artísticas contemporâneas –, a Japan House e a Galeria Vermelho. Pertinho dali, há, ainda, o Instituto Tomie Ohtake.

Saindo da capital, uma rápida viagem de ônibus (de cerca de uma hora) leva a Embu das Artes. Uma cidade que tem arte até no nome não podia ficar de fora deste roteiro. Aos fins de semana, a cidade ferve com a famosa feirinha de artesanato, com inúmeras barraquinhas e lojas do ramo. Artistas locais costumam abrir seus ateliês para visitação e comercialização de trabalhos, e shows musicais ao ar livre atraem adultos e crianças.

embu das artes
Embu das Artes/SP
(Foto: )

Vale uma visita ao Espaço Memorial Sakai, que guarda o acervo de Tadakiyo Sakai, artista conhecido por mesclar referências orientais, indígenas e católicas para produzir seus trabalhos em terracota.

> Encontre os melhores preços de passagens para São Paulo no BuscaOnibus

No RJ: Rio de Janeiro – Paraty

Também de ônibus, é fácil e seguro chegar à cidade do Rio de Janeiro e, de lá, ir até Paraty, considerada tanto patrimônio cultural quanto natural pela Unesco.

paraty/RJ
Centro histórico de Paraty/RJ
(Foto: )

A lista de lugares para quem faz turismo cultural no Rio é extensa, mas alguns lugares são imperdíveis, como o Palácio do Catete – lugar onde viveu e morreu Getúlio Vargas –, o Museu de Arte Moderna (MAM), o Museu do Amanhã, e o Museu de Arte do Rio (MAR).

Quem quer admirar a arquitetura, além dos acervos e mostras, vale um passeio pela região do Centro Histórico e uma visita ao Theatro Municipal e ao Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB-RJ), à Biblioteca Nacional e ao Real Gabinete Português. Para arrematar o passeio, um chá na tradicional Confeitaria Colombo, que além das comidas deliciosas, seus salões são como um túnel do tempo.

Quem curte uma genuína música brasileira não pode perder a roda de samba que acontece nas tardes de sábado na Rua do Ouvidor – aproveite para ir até a Travessa do Comércio e conhecer a casa onde viveu Carmen Miranda – nem os sambas da Pedra do Sal (às segundas, sextas e sábados).

museu do amanhã
Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro/RJ
(Foto: )

Em Paraty acontecem festivais que reúnem pessoas do mundo inteiro, como a Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), o Bourbon Festival Paraty – com atrações para os amantes do blues e do jazz –, e o festival de fotografia Paraty em Foco.

Fora da temporada de festivais, os visitantes podem caminhar tranquilamente pelas ruas de pedras, observar o casario antigo e aproveitar shows, visitar ateliês e lojas de artes e provar comidas deliciosas nos restaurantes e bares da cidade.

> Encontre os melhores preços de passagens de Rio de Janeiro para Paraty no BuscaOnibus

Cidades históricas de Minas Gerais

O Ciclo do Ouro criou verdadeiros tesouros em forma de cidades em Minas Gerais. As ruas de Tiradentes, Congonhas, São João Del Rey e Ouro Preto foram testemunhas de acontecimentos importantes nos tempos do Brasil Colônia e até hoje os visitantes têm uma aula de história a cada esquina.

Em Tiradentes, a imponente Matriz de Santo Antônio ostenta seus 450 quilos de ouro num interior típico do Barroco brasileiro. Ainda mesclando cultura, arte e religião, perto dali tem o Museu da Liturgia. E, para quem prefere arte contemporânea, o Instituto Mário Mendonça reúne um significativo acervo, e artistas locais, como o arquiteto e artista visual Sérgio Ramos, mantêm seus ateliês abertos à visitação.

Em Congonhas, além do Museu da Imagem e Memória de Congonhas, a grande atração é a igreja o adro do Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, com Os Doze Profetas esculpidos em pedra sabão por Aleijadinho (Antônio Francisco Lisboa). E no terceiro domingo de cada mês acontece o Festival da Quitanda, com o melhor da culinária mineira.

Ouro Preto é a cidade mais movimentada da região, com uma vida noturna intensa, por conta do grande número de universitários que vivem lá. Entre as ladeiras cercadas de casarões com típica arquitetura colonial, há dezenas de lojas de artesanato e cafés, bares e restaurantes que reúnem música, arte e gastronomia.

ouro preto
Largo do Rosário em Ouro Preo/MG
(Foto: )

Não deixe de conhecer o Museu da Inconfidência, construído na antiga Casa de Câmara e Cadeia de Vila Rica, que reúne, em seu acervo, coleções de arte sacra, esculturas de Aleijadinho e pinturas de Mestre Ataíde.

O bônus desse roteiro não conta a história de Minas Gerais e do Brasil, mas já está nos livros de Artes e certamente será muito estudado pelas próximas gerações. Estamos falando do Inhotim, o maior centro de arte contemporânea a céu aberto do mundo.

A 60 quilômetros de distância de Belo Horizonte e a 100 km de Ouro Preto, com ônibus saindo diretamente dessas cidades, o Inhotim pode ser inserido facilmente neste roteiro. O local reúne obras de quase 50 dos maiores nomes das artes visuais contemporâneas, como Adriana Varejão, Cildo Meireles e Hélio Oiticica.

Instituto Cultural de Inhotim
Instituto Cultural de Inhotim
(Foto: )

> Encontre os melhores preços de passagens de Belo Horizonte para Ouro Preto no BuscaOnibus

No nordeste: Salvador – Recife

Assim como as cidades mineiras, Salvador, a primeira capital do Brasil, é repleta de influências coloniais na arquitetura, nas artes e na culinária. Porém, na cidade baiana, esses traços se misturaram com influências africanas, criando um cenário sem igual e uma mistura de cheiros, sabores e ritmos que só se encontra em Salvador.

Em uma viagem histórica por Salvador não pode faltar uma visita ao Palácio Rio Branco, à Igreja e Convento de São Francisco, à Basílica de Salvador, ao Mercado Modelo e ao Pelourinho. Do mesmo modo, reserve tempo para conhecer a Fundação Casa Jorge Amado, o Centro Cultural Solar Ferrão, o Museu Afro-Brasileiro (Mafro), onde tem um mural com representações dos orixás, todo entalhado em madeira pelo artista Carybé.

palácio rio branco
Palácio Rio Branco, em Salvador/BA
(Foto: )

Aos sábados tem apresentação de jazz no Museu de Arte Moderna da Bahia. E, falando em música, procure a agenda de shows do Olodum, grupo musical que é patrimônio cultural de Salvador.

De ônibus, é possível ir de Salvador a Recife em doze horas, por isso é recomendado realizar a viagem à noite, aproveitando também para descansar no trajeto, economizando com hospedagem. Mas quem prefere viajar durante o dia tem como recompensa belos cenários de Sergipe e Alagoas, e passa pelos famosos canaviais, descritos em versos de poetas como João Cabral de Melo Neto.

Na capital pernambucana viveram importantes intelectuais brasileiros, além de João Cabral, Paulo Freire, Clarice Lispector e Gilberto Freyre. A cidade é, também, um polo do cinema nacional. Muitos dos principais filmes brasileiros das últimas duas décadas, como Aquarius, Boi Neon, O som ao redor e o consagrado Bacurau foram gravados por cineastas pernambucanos.

E não se pode falar em Recife sem falar de música. A cidade do frevo e do baião tem o Museu Cais do Sertão, que homenageia Luiz Gonzaga, e o Paço do Frevo, com agenda repleta de atrações musicais e de dança.

Instituto Ricardo Brennand, em Recife/PE
Instituto Ricardo Brennand, em Recife/PE
(Foto: )

A Oficina Francisco Brennand e o Instituto Ricardo Brennand são paradas obrigatórias para quem visita a capital pernambucana. A oficina é uma galeria a céu aberto com mais de duas mil obras do artista. E instituto está instalado em um castelo medieval e tem uma das maiores coleções de armaria do mundo.

> Encontre os melhores preços de passagens de Salvador para Recife no BuscaOnibus

Por SC: Florianópolis – Laguna

Engana-se quem pensa que Florianópolis só tem praias. A Ilha da Magia tem atrações culturais para toda a família, e o melhor: boa parte dos passeios pode ser feita a pé, em um dia.

O Centro Histórico da capital catarinense é repleto de opções para quem quer conhecer a cultura da cidade: a arquitetura, o boi-de-mamão, as lendas e a história se encontram ao redor Praça XV de Novembro, no Palácio Cruz e Sousa, que abriga o Museu Histórico de Santa Catarina, no moderno Museu de Florianópolis Sérgio Grando, na Catedral Metropolitana, na Igreja (e escadaria) Nossa Senhora do Rosário, e no Centro Cultural Badesc.

mercado público
Mercado Público, no Centro Histórico de Florianópolis
(Foto: )

Perto dali, há, ainda, o Museu de Arte de Santa Catarina (MASC), que fica no Centro Integrado de Cultura, um complexo que abriga também o Teatro Ademir Rosa e o Museu da Imagem e do Som.

E como gastronomia também cultura e Florianópolis é considerada Cidade Criativa da Gastronomia pela Unesco, uma visita ao Mercado Público ou à via gastronômica de Coqueiros ou de Santo Antônio de Lisboa é ideal para quem quer alimentar o corpo e a alma.

Partindo de Florianópolis em direção ao sul de SC, a cerca de três horas de distância (de ônibus), chega-se a Laguna, berço da República Juliana, local fundamental para a criação da República brasileira.

Casa de Anita
Casa de Anita, em Laguna/SC
(Foto: )

Em poucos quilômetros de distância, há dezenas de casarões antigos, datados desde o fim do Império até os primeiros anos da República, como a Casa Pinto D’Ulyssea, tombada como patrimônio histórico; o Museu Anita Garibaldi, que tem no acervo objetos e documentos que contam a luta de Giuseppe e Anita Garibaldi e seus soldados; e a Casa de Anita.

> Encontre os melhores preços de passagens de Florianópolis para Laguna no BuscaOnibus

Viaje pela história de ônibus, garantindo economia e conforto

Para quem quer adquirir conhecimento viajando para os mais variados destinos, com toda segurança, comodidade e pagando menos, o ônibus pode ser a melhor alternativa. E, para não perder tempo procurando as melhores rotas ou viações, é possível contar com plataformas inteligentes que reúnem em um só lugar todas as informações. Nesse ramo, o BuscaOnibus é referência, sendo o maior comparador de passagens do país.

Pela plataforma, é possível comparar viagens de ônibus com caronas, ou em trechos mais longos comparar as passagens dos dois modais (ônibus e avião), os usuários contam com internet durante o trajeto e com uma grande variedade de horários, com o menor deslocamento até a rodoviária.

A plataforma BuscaOnibus é o maior portal brasileiro de comparação de passagens de ônibus e modais alternativos e busca facilitar a vida de viajantes de todo o Brasil. Para isso conta com informações de 250 empresas de transporte rodoviário do país.

​Procura informações para sua próxima viagem? Acesse o site do BuscaOnibus e faça a melhor escolha!

Leia também

SC vive o crescimento do turismo do interior

Vai viajar? Saiba como deixar sua casa protegida para aproveitar com tranquilidade

Colunistas