nsc
dc

Investigação

Paraguaia morta por asfixia no Sul de SC foi vítima de latrocínio, conclui polícia

Corpo de estrangeira assaltada antes do assassinato foi encontrado em avançado estado de decomposição

16/08/2021 - 17h14 - Atualizada em: 16/08/2021 - 17h32

Compartilhe

Clarissa
Por Clarissa Battistella
Suspeito é catarinense, mas foi preso no RS
Suspeito é catarinense, mas foi preso no RS
(Foto: )

As investigações sobre o assassinato de uma estrangeira em Braço do Norte, no Sul de Santa Catarina, foram concluídas pela Polícia Civil nesta segunda-feira (16), sete meses após o crime. Natural do Paraguai, a vítima tinha 31 anos e foi morta por asfixia durante um assalto. O suspeito pelo crime está preso desde 7 de agosto, quando foi detido em Gravataí, na região metropolitana do Rio Grande do Sul.

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp​ 

Segundo o delegado responsável pelo caso, Eder Matte, a vítima era natural de Cidade do Leste, no Paraguai, mas residia em Braço do Norte quando foi encontrada morta, em 12 de janeiro, no banheiro da casa em que morava. O corpo estava em estado avançado de decomposição.

- Assim que se tomou conhecimento do fato, investigadores diligenciaram no sentido de coletar elementos que pudessem levar ao autor. Nenhuma hipótese foi descartada no referido caso - segundo o delegado. 

Durante as apurações, se descobriu que dois celulares da vítima tinham sumido de dentro da casa. Com ajuda de imagens coletadas pela polícia, além de outras diligências, o suspeito de 25 anos foi identificado.

Mãe de criança morta pelo pai em Criciúma já tinha denunciado agressões: “Eu corria risco de vida”

O homem estava escondido em Gravataí, no Rio Grande do Sul, e foi detido com apoio da polícia gaúcha. No estado vizinho, o suspeito foi interrogado e recolhido ao Presídio Regional de Canoas/RS, onde permanece preso. 

Leia também

Criança de 9 anos é estuprada por namorado de irmã em Braço do Norte

SC é desprestigiada por Brasília na distribuição de verbas; veja números

Homem salva namorada de estupro em Braço do Norte após ouvir gritos de socorro

Colunistas