O fim de semana foi de conquistas e marcas expressivas para o paradesporto de Blumenau. O grande destaque ficou com o velocista José Alexandre da Costa. O atleta de 19 anos registrou o terceiro melhor tempo do mundo de 2023 na prova dos 100m rasos da classe T47, para atletas amputados de braço.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

A marca foi alcançada no Desafio de Atletismo disputado no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo. O blumenauense completou a prova em 10s75 e ficou com o 2º lugar, atrás apenas do medalhista paralímpico Washington de Assis, com 10s70. José Alexandre e Washington ficam atrás apenas de Petrúcio Ferreira, que fez 10s55 em março.

– Essa marca representa muitas coisas. É o resultado de muito esforço, dedicação. É a batalha da cidade, do paradesporto e da cidade para formar um atleta entre os melhores do mundo. Representa o que eu sonhava quando comecei no atletismo, ser um dos melhores do mundo. Estou muito feliz e fico até sem palavras para descrever – diz o paratleta, emocionado.

Carinhosamente apelidado de Petrucinho, por causa das semelhanças físicas com medalhista paralímpico Petrúcio Ferreira, o blumenauense tem hoje a melhor marca do mundo na categoria Sub-20, onde ele compete pelo último ano. Ele e o técnico estão em São Paulo para uma fase de treinos, de olho no Mundial de Atletismo, que será disputado em agosto, em Paris. A meta dele e do treinador é melhorar a marca e assegurar uma vaga nos Jogos Paralímpicos de 2024, na capital francesa.

Continua depois da publicidade

VÍDEO: Veleiros da The Ocean Race deixam Itajaí e iniciam nova etapa da corrida

Além de José Alexandre, outros seis paratletas de Blumenau participaram da competição e conquistaram resultados importantes:

– Olga Benário, classe T54: campeã nas provas de 100 e 200 metros rasos;

– Suelen Aguiar, classe T11: Campeã e recordista nos 100 metros rasos e campeã nos  200 metros rasps e salto em distância;

– Willian Wollstein, classe T35: 3° lugar nos 100 metros rasos, 200 metros rasos e salto em distância;

– Jonathan Antunes, classe T13: 2° lugar nos 200 metros rasos e salto em distância e 3° lugar nos 100 metros rasos;

Continua depois da publicidade

– Luís Fernando, classe T38: campeão e recordista nos 100 metros rasos e salto em distância e campeão nos 200 metros rasos;

– Lucas Eduardo da Silva Galupo, classe T11: 2° lugar nos 100 e 200 metros rasos, e salto em distância.

Além disso, a Associação de Paradesporto de Blumenau (Apesblu) ficou como 3ª colocada geral na categoria Sub-17.

Veja mais notícias sobre o mundo dos esportes

O técnico da equipe de Blumenau, Felipe Lucio Mendes destacou a importância dos resultados para o trabalho desenvolvido no município.

Continua depois da publicidade

– Finalizamos a competição satisfeitos com os resultados, afinal todos os atletas tiveram melhoras em suas performances individuais e iniciaram o ano com o “pé direito”. E apesar de termos uma participação baixa em número de atletas, saímos com um troféu geral de terceiro lugar. Isso demonstra a qualidade dos nossos atletas – ressalta Mendes.

Leia também:

Brasil terá programa de combate ao racismo no esporte

Basquete Joinville 3×3 participará de competição internacional na Itália

Em “revanche” da final de 2021, Blumenau vence o Ituano-SP pela Liga de Basquete Feminino

Destaques do NSC Total