nsc

publicidade

Área de preservação

Parque Estadual da Serra do Tabuleiro é atingido pelo terceiro incêndio em um mês

Nas outras duas ocasiões, mais de mil hectares da área de preservação foram consumidos pelo fogo

10/10/2019 - 16h25 - Atualizada em: 11/10/2019 - 08h01

Compartilhe

Clarissa
Por Clarissa Battistella
Parque da Serra do Tabuleiro foi atingido por terceiro incêndio em menos de um mês
Parque da Serra do Tabuleiro foi atingido por terceiro incêndio em menos de um mês
(Foto: )

Um novo incêndio atingiu o Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, em Palhoça, na Grande Florianópolis, nesta quinta-feira (10). É a terceira vez que o fogo consome a área de preservação em de 30 dias. Nas outras duas ocasiões, mais de mil hectares foram consumidos pelas chamas.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, os novos focos de incêndio iniciaram pouco antes das 14h, nas proximidades do bairro Morretes de Baixo e se alastraram para uma área de difícil acesso, próximo ao Rio da Madre.

A situação foi parcialmente controlada por volta das 19h, quando restou apenas um foco maior de fogo, que queimava em direção ao rio. A expectativa é que atinja as margens do rio e seja totalmente controlado.

up
A imagem mostra todas as áreas atingidas em 30 dias
(Foto: )

— É uma área alagada, cercada por rios e difícil de chegar. Nos aproximamos com veículo 4x4 e agora estamos a pé, para realizar o combate. O helicóptero Águia também auxilia — disse o tenente Pereira no meio da tarde.

A preocupação dos Bombeiros é em relação a vegetação do local: há uma plantação de pinus, uma espécie de pinheiro que libera resíduo tóxico quando queima. Ainda segundo o tenente, embora forte, o vento está na direção do rio, o que contribui no combate. Embora o fogo esteja longe das casas, a comunidade é orientada a monitorar a região.

up
Pinheiro da variedade Pinus, que solta resina tóxica
(Foto: )

São 15 bombeiros militares e comunitários trabalhando no local, junto com equipes da Polícia Militar Ambiental, funcionários do parque e integrantes do Instituto do Meio Ambiente (IMA).

Um drone é utilizado para localizar os focos de incêndio. Além das viaturas tradicionais, um caminhão auto bomba tanque de resgate e o helicóptero Águia da Polícia Militar são empregados nos trabalhos.

Confira vídeo dos novos focos de incêndio

Mais de mil hectares

Ao completar 30 dias do primeiro incêndio de grandes proporções, que atingiu o Parque da Serra do Tabuleiro este ano, novos focos do fogo são controlados na área de preservação. Em três semanas foram dois incêndios que destruíram, juntos, mais de mil hectares do parque.

O primeiro ocorreu nos dias 10 e 11 de setembro, quando a vegetação de pouco mais de 800 hectares da área foi devastada. O segundo caso foi entre os dias 02 e 03 de outubro e consumiu aproximadamente 250 hectares. Uma semana depois, servidores reúnem forças mais uma vez, para controlar o fogo no local.

Câmeras de monitoramento serão instaladas na área

A instalação de câmeras de monitoramento e a criação de aceiros (aberturas na vegetação) estão entre as ações previstas pelo Instituto do Meio Ambiente (IMA) para integrar o plano de contingência do Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, em Palhoça, na Grande Florianópolis. O objetivo é criar meios de prevenção para os incêndios que atingem a área. A primeira reunião para elaborar o plano de contingência ocorreu no dia 1º de outubro. As entidades envolvidas seguem desenvolvendo as estratégias.

Leia também:

Novos focos de incêndio atingem o Parque da Serra do Tabuleiro

Após 48 horas, bombeiros consideram incêndio no Parque da Serra do Tabuleiro controlado

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

publicidade